Boeing 767-200 da US Airways

Duas das maiores companhias aéreas americanas declararam recentemente que estão dispostas a se fundir com outras empresas. A United Airlines e US Airways declararam de maneira parecida que o mercado norte-americano está muito concorrido e fragmentado e que a solução passa pela fusão com outras companhias de porte.

Apesar da coincidência de pensamentos, ambas não estariam conversando a respeito de uma provável união, embora ela tenha acontecido em 2008.


Enquanto a United admite até uma empresa estrangeira como sócia, a US Airways prefere outra americana. A razão seria unir os voos nacionais. Uma parceria com uma companhia de fora do país também é improvável porque o governo americano limita o sócio estrangeiro a apenas 25% do capital votante, o que afasta possíveis interessados.

Curiosamente, as duas companhias aéreas fazem parte da Star Alliance, a maior aliança global do setor e que terá a TAM com nova participante.