O serviço de entregas do Uber Eats com drones está sendo testado em San Diego (Uber)

A Uber quer levar todos os seus serviços para o céu. Além de propor o transporte de passageiros em táxis aéreos elétricos, projeto iniciado em 2016, a companhia anunciou nesta semana que a divisão Uber Eats também vai ganhar asas. Ou melhor, drones.

Em semana agitada, com uma série de novidades reveladas no encontro Uber Elevate 2019, em Washington, a Uber também confirmou que vai testar o primeiro serviço de entregas de alimentos com drones em San Diego, por meio da Uber Eats.


No ano passado, a Uber e a cidade de San Diego receberam aprovação para iniciar o Programa Piloto de Integração para testar a aplicação comercial das entregas por drones com os clientes. A licença foi emitida pelo FAA, o órgão regulador de aviação civil nos EUA.

“Temos trabalhado em estreita colaboração com a FAA para garantir que atendemos aos requisitos e priorizamos a segurança”, disse Luke Fischer, chefe de operações de voo da Uber Elevate. “A partir daí, nossa meta é expandir a entrega de drones do Uber Eats para que possamos oferecer mais opções a mais pessoas ao toque de um botão. Acreditamos que a Uber está em uma posição única para enfrentar esse desafio, pois podemos aproveitar a rede de parceiros de restaurantes e parceiros de entrega do Uber Eats, bem como a experiência e tecnologia de aviação da Uber Elevate.”

A Uber desenvolveu uma embalagem especial para o serviço de entregas com drones (Uber)

Para controlar a rede de drones, a Uber criou o Elevate Cloud Systems, um novo sistema de gerenciamento de espaço aéreo que rastreia e guia todos os aparelhos de forma independente na decolagem, voo e o pouso. O serviço de entregas aéreas, porém, não será direto do ponto A ao B, como receber um drone de entregas no quintal de casa.

A Uber explica que depois de um restaurante carregar uma refeição no drone e ele decolar, o sistema notifica um parceiro de entregas da Uber Eats para encontrar o aparelho próximo ao endereço do cliente e completar a entrega.

No futuro, a companhia quer permitir que os drones pousem com segurança em cima de veículos de parceiros da Uber Eats, estacionados perto de cada local de entrega, e assim agilizar ainda mais o processo de entrega.

A fase inicial de testes em San Diego foi feita com o McDonald’s e será ampliada para incluir outros parceiros do restaurante Uber Eats no final deste ano, incluindo as redes Juniper e Ivy, as favoritas na região.

Veja mais: EmbraerX revela novo conceito de táxi áereo urbano para a Uber