Uma das regras mais conhecidas em combate é buscar não ser visto pelo oponente. Para isso, existe a camuflagem e todo e qualquer soldado ou equipamento de guerra faz uso desse recurso de sobrevivência. Então como explicar os caças de combate dessa galeria, todos exibindo pinturas de deixar artistas de queixo caído? Trata-se do ‘Tiger Meet‘ (encontro de tigres), encontro anual com unidades de combate de vários países membros da OTAN, a aliança do Atlântico Norte, todas elas cujo símbolo é o tigre.

A iniciativa ocorre desde 1961, nos áuros tempos da Guerra Fria e começou de forma um tanto informal. Ela surgiu por sugestão do Ministro da Defesa da França como forma promover a troca de informações e experiências entre os membros da OTAN, embora não seja parte da organização.


Hoje a ‘Associação de Esquadrões Tigre’ reúne 23 membros fixos, mais 10 honorários além de outros participantes eventuais. Os encontros ocorrem em bases aéreas desses países em regime de rodízio e duram cerca de 10 dias quando são realizados exercícios militares.

Veja também: O Brasil pode ter seus vizinhos pelo ar?

A última edição ocorreu na base aérea de Konya, na Turquia entre os dias 4 e 16 de maio.  Já a próxima edição está marcada para começar no dia 16 de maio na base aérea de Zaragoza, na Espanha.

O evento acabou tornando-se uma deleite para os fãs da aviação que aguardam pelas criativas pinturas que os aviões participantes exibem ano após ano, claro, sempre com a temática do tigre em suas fuselagens. Clique na galeria acima para ver em tamanho maior.