A viagem do antigo VC-96 da FAB até Foz do Iguaçu levou 12 dias (Divulgação)

A viagem do antigo VC-96 da FAB até Foz do Iguaçu levou 12 dias (Divulgação)

Chegou nesse sábado (2) em Foz do Iguaçu (PR) o antigo avião presidencial Boeing 737-200, designado na Força Aérea Brasileira (FAB) como “VC-96”, aeronave que ficou conhecida como “Sucatinha”. A viagem do avião, transportado desmontado de caminhão, durou 12 dias.

O jato aposentado prestou serviço no Grupo de Transporte Especial (GTE), entre 1976 e 2010, e estava estocado na Base Aérea de São Paulo (BASP), em Guarulhos, desde o início de 2012. O VC-96 foi cedido a empresa de táxi aéreo Helisul, que vai reformar por conta própria o Boeing e expô-lo em sua sede, localizada próximo ao portão do Parque Nacional do Iguaçu.


“A FAB cedeu o avião a Helisul por 10 anos. Vamos reformar a aeronave para exposição estática. Também queremos reativar os motores”, contou Bruno Biesuz, piloto e coordenador da Helisul, ao Airway. “Após a reforma, o avião será exposto perto da estrada que leva às cataratas”, acrescentou.

VC-96

O antigo Boeing 737, matriculado como “FAB 2115”, começou a ser desmontado na BASP em abril deste ano. O Museu Asas de Um Sonho, da Tam, já havia manifestado interesse em adquirir a aeronave, mas a suspensão das atividades no local, em fevereiro deste ano, devido a problemas econômicos, impediu a concretização do plano.

A FAB teve dois VC-96, ambos adquiridos em 1976 e desativados quase simultaneamente, em 2010. O segundo modelo, o “FAB 2116” está preservado no Museu Aeroespacial (MUSAL), desde 2010. Depois de aposentados, os 737 foram substituídos pelos Embraer E190 (VC-2).


Segundo registro da FAB, o modelo enviado para Foz do Iguaçu voou mais de 26.350 horas e efetuou 20.120 pousos em 34 anos de serviço pelo GTE.

Os antigos Boeing 737 de transporte oficial da FAB ficaram conhecidos como "Sucatinhas" (FAB)

Os antigos Boeing 737 de transporte oficial da FAB ficaram conhecidos como “Sucatinhas” (FAB)

Nota do editor: Está explícito no texto, mas de qualquer forma vale reforçar. A reforma e preservação do “FAB-2115” será totalmente bancada pela Helisul, e não com dinheiro público. 

Veja mais: C-767 é o novo avião de transporte da FAB