O teste do novo pod foi realizado com um Gripen D (SAAB)

A SAAB divulgou nesta semana que realizou os primeiros testes de voo do caça Gripen equipado com o novo pod de guerra eletrônica EAJP (Electronic Attack Jammer Pod). Segundo a fabricante sueca, o ensaio realizado no dia 4 de novembro avaliou as interfaces do equipamento, bem como seu controle e monitoramento pelos tripulantes na cabine do caça.

O pod EAJP foi desenvolvido para proteger aeronaves de combate contra radares por meio de interferências eletrônicas, bloqueando assim a capacidade do oponente de atacá-lo. O novo equipamento é um produto da Arexis, divisão da SAAB especializada em sistemas de guerra eletrônica, uma das empresas mais relevantes do mundo nesse segmento.


“Realizamos os testes de voo com um caça Gripen e este novo pod é uma parte importante do desenvolvimento de nossa nova capacidade de ataque eletrônico”, diz Anders Carp, vice-presidente sênior e chefe da área de negócios de Surveillance da SAAB.

A fabricante explica que o novo pod EAJP pode ser um “complemento” aos sistemas internos de ataque eletrônico a bordo do novo caça Gripen E/F. O recurso também pode ser aplicado em outros tipos de aeronaves.

Detalhe do pod EAJP instalado na asa do Gripen (SAAB)

Equipamentos de guerra de eletrônica também são usados para autoproteção, detectando sistemas de radar oponentes e mísseis hostis, defendendo a aeronave usando contramedidas ativas e passivas. O “ataque eletrônico” envolve o envio de sinais eletromagnéticos de interferências para bloquear os sensores de defesa aérea do inimigo, reduzindo ou mesmo eliminando a ameaça.

Veja mais: Airbus revela conceito sigiloso de drone furtivo