(Rolls-Royce)

Ainda não foram divulgados detalhes do avião, apenas que ele será rápido… (Rolls-Royce)

A Rolls-Royce iniciou este novo ano já fazendo uma promessa para 2020: projetar o avião elétrico mais rápido do mundo. A empresa britânica, um dos principais fabricantes de motores aeronáuticos da atualidade, está liderando o desenvolvimento do projeto ACCEL, uma abreviação em inglês para “Acelerar a Eletrificação do Voo”, que deve originar uma aeronave movida somente por eletricidade capaz de voar a mais de 480 km/h.

O trabalho de construção do avião elétrico está em andamento em um hangar no aeroporto de Glucestershire, no sudoeste da Inglaterra, onde engenheiros da Rolls-Royce trabalham em conjunto com equipes de outras empresas. Também participam do projeto as fabricantes de motores elétricos YASA e a startup Electroflight. A empreitada também conta com apoio do governo britânico, que participa do programa por meio do Aerospace Technology Institute (ATI).


A velocidade que a RR e seus parceiros pretendem alcançar com o avião elétrico é praticamente a mesma velocidade de cruzeiro de um turbo-hélice comercial ATR 72 ou algo próximo do desempenho do avião de ataque Embraer Super Tucano, mas sem emitir uma única partícula de CO2 na atmosfera.

Em comunicado sobre o projeto, a Rolls-Royce afirmou que pretende ser uma pioneira na “terceira onda” da aviação, que serão representadas pelas aeronaves elétricas – antes delas tivemos os aviões com motores a combustão com hélices e depois os jatos.

O atual avião elétrico mais rápido do mundo é um modelo de acrobacias Extra 330LE adaptado pela fabricante de baterias Siemens, da Alemanha. A marca a ser batida, estabelecida em abril de 2017, é de 337,5 km/h.

Veja mais: Airbus vai testar avião comercial híbrido em 2020