Não entre em pânico! Reparos com fita adesiva especial são comuns na aviação (Foto - Reprodução)

Não entre em pânico! Reparos com fita adesiva especial são comuns na aviação (Foto – Reprodução)

Circulou na semana passada nas redes sociais uma imagem com um suposto flagra de uma irregularidade na manutenção de uma aeronave da companhia inglesa Easy Jet Airlines. Na imagem, o funcionário aparece colando fita adesiva no motor de um Airbus A320. O que muitos consideraram uma ação negligente da empresa, na verdade se trata de um procedimento comum e seguro na aviação, como explica a Associação Brasileira das Empresas Aéreas (ABEAR).


“A Speed Tape é uma fita metálica usada em pequenos reparos em aeronaves e, também, em carros de corrida. Por vezes, ela é confundida com uma fita adesiva comum, no entanto, é capaz de se manter colada em fuselagens e asas de aviões em altas velocidades”, tranquiliza o consultor técnico da ABEAR, o comandante Paulo Roberto Alonso. “O adesivo é resistente à água, solventes e chamas, e é capaz de refletir calor e raios ultra-violeta”, complementa.

A aplicação desse tipo de fita está prevista em manuais de manutenção de aeronaves aprovados por autoridades aeronáuticas de aviação civil. Normalmente é aplicada em reparos de pequenas áreas para corrigir avarias sutis, ou até de maneira preventiva, em caso de suspeitas de fissuras.

Esse tipo de conserto é comum para restaurar o perfil aerodinâmico de uma superfície avariada, reduzindo o arrasto – que é a força de resistência gerada quando um objeto se move no ar ou na água. É uma intervenção provisória e muito utilizada para retirar o avião de locais onde não há estrutura suficiente, e também, para que a aeronave continue operando com total segurança até as paradas maiores programadas, para que seja feito o reparo definitivo.

Avião não era da Gol

Devido a pintura laranja no motor, o jato da Easy Jet foi confundido no Brasil como sendo uma aeronave da Gol Linhas Aéreas, que também tem os motores pintados na mesma cor. Além disso, a Gol opera somente com o Boeing 737, enquanto a Easy Jet utiliza aviões Airbus.

Veja mais: Alta temporada de balões em junho coloca em risco o tráfego aéreo