Boeing 787 da Qantas

Depois de anunciar mais um atraso no cronograma de lançamento do seu novo jato comercial, o 787 Dreamliner, a Boeing amargou o cancelamento de 15 unidades por parte da Qantas, maior cliente do avião.

A companhia aérea australiana possuía 30 unidades encomendadas e decidiu ficar com apenas 15 jatos, que tiveram suas datas de entrega postergadas.


A Qantas, no entanto, negou que a decisão tenha sido reflexo dos problemas com o desenvolvimento do 787. A empresa atribuiu o cancelamento à crise financeira – o Dreamliner substituirá a frota de Boeing 767 da Qantas na próxima década.