O H145 que vem para o Brasil será a terceira unidade em operação na América Latina (Airbus)

O H145 que vem para o Brasil será a terceira unidade em operação na América Latina (Airbus)

A Waypoint Leasing, empresa de leasing de helicópteros baseada na Irlanda, concluiu nas últimas semanas a transação de leasing operacional do modelo Airbus H145 para a CAF Táxi Aéreo de São Paulo. O helicóptero, primeiro no Brasil na nova versão, será utilizado em voos corporativos.

A Helibras, subsidiária da Airbus no Brasil, será responsável pela remontagem do helicóptero, quem vem importado da Alemanha desmontado. A empresa brasileira também prestará todo o suporte tecnico do modelo no mercado brasileiro.


“Estamos honrados em participar deste projeto junto com a CAF e a Waypoint, pois enxergamos um futuro promissor para o H145 no Brasil. Entedemos que este modelo se apresenta como o próximo passo para mais de 100 operadores locais de (helicópteros) biturbina leves subirem de categoria”, avalia Dominique Andreani, vice-presidente de vendas de aeronaves, suporte e serviços da Helibras.

O H145 é homologado para ser pilotado por um ou dois pilotos, por isso pode transportar nove ou 10 passageiros (desde que um dos ocupantes viaje no assento do co-piloto). O fabricante ainda oferece opções de interior de alto padrão, um denominado Stylence e outro desenvolvido em parceria com a Mercedes-Benz. O helicóptero da Airbus também tem forte presença nos segmentos de serviços de emergência, atividades policiais e voos para plataformas marítimas.

Segundo a Airbus Helicopters, a família H145 já acumula mais de quatro milhões de horas de voo pelo mundo – a fabricante entregou mais de 1.100 unidades do aparelho desde sua introdução, em 2002. O modelo foi desenvolvido originalmente pela Eurocopter, como EC145, empresa que em 2014 foi absorvida pelo grupo Airbus.

Versões anteriores do H145, o EC145, operam no Brasil com as forças de segurança dos estados da Bahia, Ceará, Maranhão e Rio de Janeiro. Em Minas Gerais, o aparelho é operado pelos bombeiros.

Veja mais: Como é voar no avançado Airbus H135