O alarme de sequestro é acionado por meio do transponder do avião (Alan Wilson)

A polícia holandesa foi chamada às pressas nesta última quarta-feira (6) para investigar uma “situação suspeita” a bordo de um avião companhia aérea espanhola Air Europa no aeroporto de Schiphol, em Amsterdã, que seguia para Madrid. A ocorrência, no entanto, não passou de um alarme falso. O piloto havia acionado por engano o alerta de sequestro da aeronave.

De acordo com a imprensa holandesa, o incidente foi registrado momentos antes da aeronave decolar. O comandante estaria explicando a um estagiário o que significavam os comandos no cockpit do avião, um Airbus A330, quando acidentalmente teria pressionado o botão que de alerta de sequestro.


Segundo testemunhas citadas pelo jornal De Teelegraf, embora não tenha havido pânico a bordo, a situação causou cerca aflição entre os passageiros, que precisaram ser evacuados da aeronave. Pelo Twitter, a Air Europa admitiu o erro e confirmou que tudo não passou de um “alarme falso”.

Imagens compartilhadas nas redes sociais mostravam a movimentação da polícia no terminal D do aeroporto internacional de Amsterdã, onde o avião estava estacionado quando soou o alarme.

Autoridade holandesas disseram que o incidente foi descrito como um situação “GRIP-3”, que indica a ocorrência de um incidente ou evento grave com potencial de grandes consequências para a população local.

O alerta de sequestro pode ser acionado pelos pilotos utilizando um código especial no transponder (equipamento que identifica e mostra a posição do avião no espaço aéreo) da aeronave. Quando acionado, o sistema ativa um alarme silencioso que avisa as torres de controle sobre a situação de risco, seja em solo ou durante o voo.

O aeroporto de Schiphol é atualmente um dos mais movimentados da Europa com mais de 70 milhões de passageiros movimentados por ano.

Veja mais: As rotas mais longas do mundo que ainda não são atendidas