(Boeing)

O KC-46 pode transportar 96.297 kg de combustível, o suficiente para abastecer 20 caças (Boeing)

O novo avião reabastecedor da Força Aérea dos Estados Unidos (USAF), o Boeing KC-46 “Pegasus”, recebeu nesta semana o “Certificado Suplementar de Tipo” do FAA, o órgão de administração de aviação dos EUA. A documentação comprova o funcionamento seguro dos sistemas de transferência de combustível em voo e libera o fabricante a entregar as primeiras unidades do avião.

O KC-46 é baseado no Boeing 767-200, jato ainda muito comum na aviação comercial e de carga. O novo avião-tanque foi encomendado pela USAF para substituir os antigos reabastecedores KC-135 Stratotanker e KC-10 Extender, baseados respectivamente no Boeing 707 e Mcdonnell Douglas DC-10.



Segundo a Boeing, as avaliações para obter o STC do novo reabastecedor começaram em 2015. No total, seis modelos de testes completara 3.500 horas de voo e descarregaram mais de 1,3 tonelada de combustível durante voos de reabastecimento com as aeronaves F-16, F/A-18, AV-8B, C-17, A-10, KC-10, KC-135 e mesmo outro KC-46.

“Este marco (a certificação STC) é importante porque é um dos últimos grandes obstáculos antes da primeira entrega à Força Aérea dos EUA”, disse Mike Gibbons, vice-presidente e gerente do programa Boeing KC-46. O pedido inicial da USAF é de 34 aeronaves, mas o contrato ainda pode ser estendido para até 179 unidades. A força aérea do Japão também encomendou três exemplares.

A última etapa que o KC-46 ainda deve cumprir antes de entrar em operação a partir de 2019 é a “Certificação de Tipo Militar” (MTC), processo que será realizado nos próximos meses pela própria força aérea dos EUA. Essa avaliação incluem mais testes de reabastecimento aéreo e dos sistemas defensivos da aeronave e outros equipamentos militares.

O KC-46 pode reabastecer até 20 caças como o F/A-18 Hornet em apenas um voo (Boeing)

O sistema usado na aeronave pode transferir até 4.536 litros de combustível por minuto (Boeing)

O novo avião-tanque da USAF é projetado não só para reabastecer aeronaves de seu próprio inventário, como também de aviões aliados e de coalizações. O KC-46 pode transportar até 96.297 kg de combustível, o suficiente para reabastecer até 20 caças como o F/A-18 em apenas um voo. Essa capacidade é 10% superior a do KC-135, que está em serviço com a força aérea americana desde 1957.

O Pegasus também reabastecer outras aeronaves em menos tempo. O sistema usado na aeronave pode transferir até 4.536 litros de combustível por minuto, enquanto o equipamento usado no KC-135 transfere cerca de 1.780 litros no mesmo tempo. Com esse ritmo acelerado, o KC-46 pode completar o tanque de um F/A-18 em pouco mais de um minuto (o caça transporta cerca de 4.900 litros de combustível nos tanques internos).

O KC-46 também pode ser reabastecido em voo, o que permite a aeronave voar para qualquer parte do mundo (USAF)

O KC-46 também pode ser reabastecido em voo por outro KC-46 (USAF)

Além de reabastecer outros aviões, o KC-46 também foi projetado para atuar em missões de transporte de pessoal e material ou operações de evacuação de feridos. De acordo com a Boeing, o jato militar pode transportar 114 passageiros, 80 toneladas de carga ou então 58 pacientes em leitos médicos.

Veja mais: Super Tucano segue na disputa por encomenda da força aérea dos EUA