A Norwegian é uma das maiores companhias aéreas da Europa (Divulgação)

A investida do braço argentino da companhia aérea low-cost Norwegian Air, da Noruega, promete ser grande. A empresa, que iniciará seus voos no país vizinho este ano, requisitou à ANAC argentina (Administración Nacional de Aviación Civil) diversas rotas nacionais e também internacionais. Entre elas estão várias cidades brasileiras, mas que não foram reveladas.

No total serão 53 destinos internacionais, incluindo os vizinhos Uruguai, Chile e o Brasil, e também cidades europeias como Roma, Paris e Londres, e americanas – Nova York e Los Angeles, entre elas. Todos esses voos, caso sejam autorizados, serão operados a partir do aeroporto de Ezeiza, o que já se torna uma desvantagem em relação a suas concorrentes principais, que utilizam o Aeroparque, aeroporto mais central da capital Buenos Aires.



Mercado em expansão

A Norwegian Air Argentina foi criada em janeiro deste ano pela agressiva companhia européia, aproveitando um movimento de abertura do mercado de aviação argentino, sob a presidência de Mauricio Macri, após anos de protecionismo em que a Aerolineas Argentinas dominou as principais rotas.

Caso obtenha a autorização para voar, o que deve ocorrer em breve, a Norwegian deve iniciar seus voos até o final do ano. Uma rota é certa: o voo entre o aeroporto de Ezeiza e Gatwick, em Londres, onde a Norwegian ‘europeia’ possui um hub de distribuição.

Além da Norwegian, a Ryanair também anunciou planos de operar na Argentina. Em 2015, o mercado de aviação do país vizinho transportou 14,2 milhões de passageiros contra 102 milhões do Brasil, um sinal claro do potencial a ser explorado.

A Ryanair já pensou em transportar passageiros de pé. A ideia, porém, não foi autorizada

A Ryanair é outra companhia que entrará no mercado argentino

Veja mais: Ryanair venderá passagens para o Brasil