O X-37B voltou recentemente de sua quinta viagem ao espaço (USAF)

Depois de permanecer por mais de dois anos em órbita, o veículo espacial não tripulado X-37B retornou à Terra no último dia 27 de outubro ao pousar no Kenndy Space Center da NASA na Florida. O que o aparelho estava fazendo no espaço por tanto tempo, porém, é mantido em segredo pela Força Aérea dos EUA, responsável pelas operações.

A espaçonave orbitou a Terra por 780 dias (2 anos, um mês e 20 dias), superando seu próprio recorde em 62 dias. “O X-37B continua demonstrando a importância de um avião espacial reutilizável”, disse Barbara Barrett, secretária da USAF em comunicado à imprensa.


O X-37B, construído pela Boeing, que retornou a superfície na semana passada é um dos pelo menos dois desses aviões espaciais não tripulados operados pela força aérea dos EUA. Essa foi a quinta missão realizada pelo aparelho, que foi lançado ao espaço pela primeira vez em 2010. Somadas todas as missões, o aparelho reutilizável acumula 2.856 dias em órbita.

Sem dar maiores detalhes, a USAF informou apenas que o X-37B foi utilizado em experimentos científicos para testar tecnologias em um ambiente espacial de longa duração, além de conceder uma “carona” para pequenos satélites. Contudo, especula-se o veículo pode ser utilizado em missões de espionagem, sobretudo para observar a China.

“O retorno seguro desta espaçonave, depois de quebrar seu próprio recorde de resistência, é o resultado da parceria inovadora entre governo e indústria”, disse o chefe do Estado-Maior da Força Aérea, David Goldfein. “O céu não é mais o limite para a Força Aérea e, se o Congresso aprovar, a Força Espacial dos EUA”.

Da NASA para a USAF

O programa X-37 original foi concebido pela NASA e executado de 1999 a 2004, quando a agência de projetos de pesquisa avançada de defesa dos EUA tomou posse do veículo e realizou uma série de testes. Em 2006, a USAF assumiu o projeto e mais adiante, em 2010, contratou a Boeing para construir um segundo aparelho, o X-37B.

A aeronave espacial hoje operada pela USAF tem uma concepção semelhante a dos antigos ônibus espaciais da NASA, com um porão de carga para descarregar objetos no espaço e corpo revestido com material especial para resistir ao calor da reentrada na atmosfera terrestre.

“Esta espaçonave é um componente essencial da comunidade espacial. Esse marco demonstra nosso compromisso em realizar experimentos para a futura exploração espacial da América ”, disse o tenente-coronel Jonathan Keen, gerente de programa do X-37B.

A força aérea dos EUA planeja lançar a sexta missão do X-37B em 2020 em um foguete Atlas 5 da United Lauch Alliance. No último lançamento, realizado em 7 de setembro de 2017, a aeronave chegou ao espaço com a ajuda de um foguete Falcon 9 da SpaceX.

Veja mais: Azul recebe segundo jato Airbus A330neo