O AF-1 da MB caiu no mar enquanto realizava um treinamento de ataque (MB)

O AF-1 da MB caiu no mar enquanto realizava um treinamento de ataque (MB)

A Marinha do Brasil (MB) informou que, após 88 dias de trabalho, encerrou no sábado (21) as buscas ao piloto e à aeronave AF-1B, matrícula N-1011, desaparecidos no mar de Saquarema (RJ), no dia 26 de julho. As equipes de salvamento realizaram, nesse período, varredura da área marítima e trechos de praia situados nas imediações do acidente, inclusive com o emprego de mergulhadores, porém, o piloto e o caça não foram encontrados.

O acidente aconteceu quando duas aeronaves AF-1B (designação da MB para o Douglas A-4 Skyhawk) realizavam um treinamento de ataque a navios de superfície. Durante o voo de afastamento do alvo, em formação tática, para a realização de um novo ataque, houve a colisão entre as aeronaves e a queda de uma delas no mar.


Imediatamente após o acidente, aeronaves e navios foram para o local e deram início às buscas. Ao longo de todo esse período, prestaram apoio aeronaves da Marinha, do Exército Brasileiro, da Força Aérea Brasileira, além do Corpo de Bombeiros Militar do Estado do Rio de Janeiro; navios da própria Marinha e embarcações contratadas pela Petrobras.

Segundo a Marinha, todo o apoio necessário à família do piloto desaparecido, o Capitão de Corveta Igor Simões Bastos, está sendo prestado.

O Inquérito Policial Militar (IPM), instaurado em 27 de julho, apura as circunstâncias do acidente e a Comissão de Investigação de Acidentes Aeronáuticos (ComInvAAer), estabelecida no dia 26 de julho, deve identificar os fatores que contribuíram para o acidente.

Veja mais: Exército Brasileiro quer voar com as próprias asas