Os primeiros testes em voo do motor GE9X serão realizado com um Boeing 747 (General Eletric)

Os primeiros testes em voo do motor GE9X serão realizado com um Boeing 747 (General Eletric)

O fabricante de motores aeronáuticos General Eletric, dos Estados Unidos, está preparado para testar em voo o maior motor a jato da história, o turbofan GE9X. O novo propulsor, projetado para equipar a próxima geração do Boeing 777, primeiramente será testado com a ajuda de um “avião-laboratório”, um Boeing 747-400 modificado para os ensaios de novos motores da GE.

As dimensões do novo motor a jato são impressionantes. Segundo a fabricante, o GE9X tem 3,35 metros de diâmetro, quase a mesma circunferência da fuselagem de um Boeing 737. Junto a nacele que liga o propulsor a asa, o conjunto todo mede 4,42 m de comprimento, medida que “supera a altura de Shaquille O’Neil com o Kobe Bryant nos ombros”, brinca a fabricante, em referência aos famosos jogadores da liga de basquete NBA dos EUA.



A General Eletric ainda teve de encurtar a extensão das asas do 747 de teste em quase 2 metros e assim reduzir sua flexibilidade, caso contrário o motor poderia raspar na pista ao taxiar ou durante as corridas de aceleração e pouso – sem sustentação, asas de grandes aviões ficam “envergadas”, deixando os motores mais próximos do solo.

De acordo com a fabricante, o primeiro voo do 747 de teste com o novo motor está programado para o início de 2018. Já sua passagem para ensaios com o próximo 777, ainda em fase de construção, deve acontecer no início de 2019. O motor e o novo avião da Boeing vão estrear na aviação comercial a partir de 2020.

Motor de cerâmica

O GE9X foi projetado para substituir o GE90-115B, motor usado nos modelos mais recentes do Boeing 777 e dono do título de maior motor a jato da atualidade, com 3,30 metros de diâmetro.

O propulsor de nova geração da GE gera 105.000 libras de potência, o que fica abaixo do motor da série atual, capaz de desenvolver 127.500 lbs. Em contrapartida, o GE9X é 10% mais eficiente em consumo de combustível.

O novo motor também incorpora novas tecnologias que o deixam mais leve e ao mesmo tempo mais resistente. É o caso do uso de componentes construídos em impressoras 3D industriais e o uso de novo material composto desenvolvido a partir de cerâmica, capaz de resistir a temperaturas de até 1.300°.

A General Eletric vem testando o novo motor desde março 2016, quando realizou a cerimônia do primeiro “start” do GE9X, nas instalações da empresa em Peeble, no estado de Ohio. Desde então, o propulsor vem sendo submetido a diversos ensaios, como provas em condições de gelo e testes com vento cruzado.

Veja mais: Novo jato Airbus A330-800 entra na linha de montagem final