Airbus A340-600 da Lufthansa em Munique: voo suspenso temporiaramente

Airbus A340-600 da Lufthansa em Munique: voo suspenso temporiaramente (foto: MJQH)

A crise brasileira fez mais um voo internacional ser suspenso no país. A Lufthansa, uma das companhias que mais transportam passageiros para o exterior no Brasil, decidiu deixar de voar entre São Paulo e Munique a partir de 30 de outubro. A suspensão, considerada temporária, é reflexo da queda brusca no número de pessoas que viajam para a Europa, diz a empresa aérea.

A situação econômica brasileira atual também tem seus efeitos sobre o transporte aéreo. Uma severa queda na demanda por voos para a Europa não nos permite, sob uma perspectiva econômica, manter nossa oferta local de voos no patamar atual. Com voos diários para nossos centros de distribuição em Frankfurt, Munique e Zurique, nossa oferta excede a atual demanda por assentos do mercado brasileiro”, diz o comunicado da Lufthansa.



Com isso, apenas a cidade de Frankfurt será atendida com voos diretos de São Paulo e também do Rio de Janeiro – a Swiss, pertecente ao grupo, também mantém voos para Zurique.

O aeroporto de Munique tem sido uma opção de hub para os passageiros que voam pela companhia. Menor e mais novo que Frankfurt, o terminal fica ao sul do país, próximo de países como Itália e Áustria. A rota era operada com o Airbus A340-600, menor que o Boeing 747-8 usado nos voos para Frankfurt.

Perdas acumuladas

Com a suspensão do voo para Munique, as opções de frequencias para o exterior seguem em redução no Brasil. As companhias americanas já cortavam diversos voos diretos de cidades menores no país enquanto algumas asiáticas como Korean Air e Singapore estão deixando nosso mercado por conta da queda na demanda.