A LABACE é o maior evento de aviação executiva da América Latina (Divulgação)

A LABACE é o maior evento de aviação executiva da América Latina (Divulgação)

A 13ª edição da Labace (Latin American Business Aviation Conference & Exhibition) vai acontecer nos dias 30, 31 de agosto e 1.° de setembro, em São Paulo, no Aeroporto de Congonhas. Para este ano, a organização do evento já confirmou a presença de 150 marcas e exposição estática de 48 aeronaves.

Inicialmente prevista para acontecer em meados de agosto, a maior feira de aviação executiva da América Latina, foi transferida para o fim do mês com o objetivo de evitar problemas para os expositores ao trazerem as aeronaves durante o período dos Jogos Olímpicos Rio 2016. O impacto para a aviação doméstica e executiva não deve se restringir ao espaço aéreo do Rio de Janeiro, mas outros aeroportos serão mobilizados porque algumas modalidades esportivas ocorrerão em outras cidades, tal como São Paulo.


Este ano, a abertura do evento será na terça-feira, dia 30 de agosto, às 10h30, com a presença de autoridades, imprensa e convidados. Depois a feira ficará aberta das 12h às 20h. O mesmo horário vale para o funcionamento da Labace na quarta, dia 31 de agosto. Na quinta, de 1° de setembro, o encerramento é antecipado em uma hora e a feira termina às 19h.

No ano passado, a LABACE recebeu 50 aeronaves e 154 marcas expositoras, incluindo os mais importantes fabricantes da indústria da aviação executiva global, como Embraer, Bombardier e Dassault. Ao todo, passaram pelo evento quase 10 mil pessoas.

Ingressos

Os preços dos ingressos da LABACE variam. A credencial válida para os três dias custa R$ 400 para o público geral, enquanto estudantes de aviação pagam a metade. Para profissionais da área (pilotos e mecânicos), com habilitação da ANAC (Agência Nacional de Aviação Civil) válida, o ingresso saí por R$ 55.

Funcionários públicos identificados pela ANAC, servidores do Comando da Aeronáutica, da Marinha do Brasil, da Exército Brasileiro e das Policias Militares estaduais são isentos.

Veja mais: Rio de Janeiro vai sediar o maior evento de aviação do Brasil