Avaliação do editor

O S-512 Supersonic Jet será capaz de voar a 1.975 km/h, o suficiente para voar de Nova York a São Paulo em 4,5 horas (Divulgação)

O S-512 S será capaz de voar a 1.700 km/h, o suficiente para voar de Nova York a São Paulo em 4,5 horas (Divulgação)

A Spike Aerospace, empresa baseada em Boston, nos Estados Unidos, vai iniciar neste mês uma série de voos de teste com seu primeiro avião demonstrador, o protótipo SX-1.2. Como explica o grupo, o modelo é uma aeronave não tripulada em escala reduzida que ajudará a validar o projeto aerodinâmico do S-512 Supersonic Jet, um jato executivo que será capaz de voar a velocidades supersônicas.

“Estamos muito entusiasmados por atravessar essa fase, passando de um projeto conceitual e com fotos bonitas para uma aeronave de verdade”, disse Vik Kachoria, presidente e CEO da Spike Aerospace.



Como explica a companhia, o primeiro protótipo será usado para analisar pontos como a estabilidade e controle da aeronave em baixas velocidades, o que é crítico para as fases de poucos e decolagens. O SX-1.2 será seguido por uma série de modelos sucessivamente maiores e mais rápidos, até alcançar a fase de testes com um demonstrador supersônico.

Kachoria explicou o roteiro que a Spike está executando: “Nós fizemos muitas análises usando ferramentas e simulações de dinâmica computacionais, mas até você conseguir colocar uma aeronave no ar, você realmente não tem provas de como ela irá lidar”. Ele acrescentou: “O que aprendemos com cada voo de teste será incorporado na próxima geração da aeronave”.

O CEO da empresa disse que o cronograma prevê o início dos testes de alta velocidade a partir do ano que vem e que os protótipos tripulados devem voar até 2019. “Nosso objetivo é realizar voos de teste supersônicos com tripulação antes do final de 2019, e estamos no caminho certo para isso “, afirmou Kachoria. Isso levará aos projetos finais, produção e teste de desempenho e certificação do S-512.

Executivo supersônico

O S-512 é projetado para acomodar até 22 passageiros e voar a velocidade de cruzeiro de mach 1.6, o equivalente a 1.700 km/h, com alcance de 9.980 km. Como mostra o site da empresa, esse desempenho permitirá voar de Nova York, nos EUA, até o Rio de Janeiro em apenas 4,5 horas, contra as 8,5 horas de um avião a jato convencional.

O jato executivo supersônico não terá janelas, mas sim telas com imagens panorâmicas (Divulgação)

O jato executivo supersônico não terá janelas, mas sim telas com imagens panorâmicas (Divulgação)

Um detalhe curioso da aeronave será a ausência de janelas. Em vez disso, a cabine contará com telas de alta resolução transmitindo imagens panorâmicas da parte externa captadas por câmeras dispostas em 360° instaladas pela fuselagem.

A Spike pretende levantar voo com o S-512 no formato definitivo no início de 2021 e iniciar as primeiras entregas a partir de 2023. O valor da aeronave é estipulado entre US$ 60 milhões e 80 milhões.

Veja mais: Jatos supersônicos, o futuro da aviação executiva