(Embraer)

O primeiro E190-E2 será entregue a uma companhia chinesa no final deste ano (Embraer)

O jato Embraer E190-E2 com pintura de tubarão na fuselagem inicia nesta próxima quinta-feira (1/11) uma turnê de demonstração na China. Segundo a fabricante, a aeronave vai visitar aeroportos considerados “desafiadores” para demonstrar suas capacidades. A viagem, que se encerra em 20 de novembro, ainda inclui a estreia do avião na Exposição Internacional de Aviação & Aeroespacial da China, que acontece entre os dias 6 a 11 de novembro em Zhuhai, no sul do país.

A nova turnê do E190-E2 pela China acontece na sequência de apresentações nos Estados Unidos, África, Europa e, mais recentemente, na região Ásia-Pacífico, onde o jato demonstrou a capacidade de longo alcance em voos de quase seis horas.


“A China é o segundo maior mercado mundial de E-Jets. Entregamos 153 aviões comerciais na região, o que significa que os E-Jets E2 têm uma enorme base para se desenvolver. Em comparação com a primeira geração de E-Jets, o desempenho do E2 atingiu um novo nível. Desde a entrada em serviço do E190-E2, com a Widerøe, em abril deste ano, a aeronave alcançou uma excelente índice de confiabilidade de 99%. Estamos ansiosos para apresentar esta aeronave revolucionária aos nossos operadores chineses”, disse John Slattery, presidente e CEO da Embraer Aviação Comercial.

“No final deste ano, a Embraer entregará o primeiro E190-E2 à Fuzhou Airlines, nosso cliente de lançamento dos E-Jets E2 na China. A eficiência e a confiabilidade dos E-Jets E2 permitirão às companhias aéreas crescer com lucratividade e abrir novos mercados”, disse Guo Qing, diretor de vendas e marketing da Embraer Aviação Comercial na China.

O E190-E2 é o primeiro de três novos modelos que a Embraer está desenvolvendo para suceder os E-Jets da primeira geração, que estrearam no mercado em 2004. Comparado ao primeiro E190, o E2 é 17,3% mais eficiente em consumo de combustível, o que elevou sua autonomia para até 5.300 km, ou cerca de 1.000 km a mais que o modelo anterior.

A Embraer tem registrado na China 221 pedidos firmes de aeronaves, 187 das quais foram entregues, incluindo 153 aviões comerciais e 34 jatos executivos. De acordo com a fabricante, os modelos ERJ e os E-Jets em serviço no mercado chinês transportam mais de 20 milhões de passageiros por ano, em cerca de 550 rotas que ligam 150 cidades em todas as regiões do país.

Veja mais: Primeiro voo do Bandeirante, avião que deu origem a Embraer, completa 50 anos