A maquete do jato sino-russo foi apresentada durante a cerimônia sobre o anúncio da CRAIC (Xinhua)

A maquete do jato sino-russo foi apresentada durante a cerimônia sobre o anúncio da CRAIC (Xinhua)

Guarde este nome: CR929. Essa é a designação oficial no futuro jato wide-body (fuselagem larga) de longo alcance que está sendo desenvolvido em conjunto pela COMAC, da China, e o grupo UAC, da Rússia. A parceria entre as fabricantes formou a CRAIC (China-Russia Commercial Aircraft Corporation), oficializada em maio deste ano. O batismo da aeronave, que deve originar uma família com três modelos diferentes, foi foi realizado durante cerimônia na sede da fabricante chinesa, em Xangai, no final de setembro.

As letras C e R no nome do avião indicam os participantes do projeto: C de China e R de Rússia. Já o número 9, na cultura chinesa, significa eternidade. “Nós estrategicamente batizamos e numeramos conjuntamente para construir o conceito de uma única oferta de aeronaves civis. Assim, a família CR929 reflete a oportunidade de formar uma proposta para as companhias aéreas em conjunto com o “narrow-body” chinês C919”, disse o presidente da UAC, Yury Slyusar.

“Os próximos 20 anos serão um período estrategicamente importante no desenvolvimento da indústria mundial da aviação civil. Faremos o nosso melhor para tornar o CR929 um exemplo de cooperação bem sucedida entre a Rússia e a China no mundo moderno”, afirmou o presidente do Conselho de Administração da COMAC, He Dongfeng.

A primeira versão da série será o CR929-600, com capacidade para transportar 280 passageiros e capaz de realizar voos de até 12.000 km. Atualmente, o mercado desse tipo de aeronaves é dominado pela Airbus e a Boeing, com modelos tradicionais como o A330 e o 767.

O projeto sino-russo ainda contempla as variantes CR929-500, para 250 passageiros e autonomia de 14.000 km, e o CR9290-700, para 320 ocupantes e alcance de 10.000 km. Os motores da aeronave também serão desenvolvidos por empresas da China e Rússia.

O widebody proposto pela CRAIC já foi chamado de C929 (COMAC)

O widebody proposto pela CRAIC já foi chamado de C929 (COMAC)

De acordo com o cronograma da CRAIC, o primeiro voo e início das entregas da nova aeronave deve acontecer no período entre 2025 e 2028.

China e Rússia avançam na aviação comercial

Em maio deste ano a COMAC completou o primeiro voo do C919, aeronave proposta para concorrer com os tradicionais Airbus A320 e Boeing 737, os aviões comerciais mais vendidos do mundo.

A COMAC C919 é projetado para competir com os tradicionais A320 e 737 (VM2008)

A COMAC C919 é projetado para competir com os tradicionais A320 e 737 (VM2008)

Seguindo o mesmo caminho no segmento dos jatos de corredor estreito (narrowbody), a UAC, por meio da divisão Irkut, oferece o MC-21, que também realizou seu voo inaugural em maio deste ano.

O modelo chinês, que já soma mais de 700 unidades encomendadas, está programado para chegar ao mercado em meados de 2020, mesmo ano previsto para a estreia do novo jato russo, que por sua vez tem 260 unidades encomendadas.

O MC-21 é projetado pela Irkut, uma das divisões do grupo UAC (Divulgação)

O MC-21 é projetado pela Irkut, uma das divisões do grupo UAC (Divulgação)

Veja mais: Primeiro jato comercial chinês, ARJ-21 entra em operação