Lockheed Martin F-16 SUFA

O Israel está mantendo uma posição firme na sua exigência que a sua futura frota de caças Lockheed Martin F-35 a ser encomendados seria equipada com muitos sistemas fabricados no próprio país. O governo dos Estados Unidos negou por enquanto os pedidos de Tel Aviv para instalar sistemas localmente produzidos no JSF, mas a Força Aérea de Israel insiste que a aeronave se encomendada junto aos americanos deve ter equipamento de guerra eletrônica, produzido nacionalmente.
“Sabemos que o F-35 será vendido a outros países na região (oriente médio) e precisamos manter nossa posição de exclusividade com estes sistemas, como no passado com outras aeronaves fabricadas nos Estados Unidos”, disse uma fonte relacionada ao assunto. A Força Aérea de Israel recebeu recentemente seu último de 102 caças de ataque Lockheed F-16I SUFA que tem instalado dispositivos domésticos de guerra eletrônica, e algumas fontes dizem que isso fez atrasar uma encomenda de F-35.

O ministério da defesa de Israel enviou uma carta formal de pedido do JSF em maio do ano passado, especificando uma compra inicial de 25 unidades na configuração CTOL (pouso e decolagem convencional) com opções para mais 50.