(visitingphx.com)

O Convair 580 foi adquirido pela Honeywell no ano 2000, mas já era bem mais antigo: foi fabricado em 1952 (visitingphx.com)

Um avião que acompanhou a história da aviação e colaborou para seu avanços, o Convair 580 da frota de testes da Honeywell enfim baixou suas asas após quase 70 anos voando. A aeronave fez seu última sortida a serviço no início de abril, anunciaram os editores do blog da fabricante norte-americana de motores e equipamentos aeronáuticos.

O veterano Convair 580 da Honeywell não só continuava voando como também enfrentava trabalhos duríssimos. A principal função do avião era atuar como plataforma aérea de radares meteorológicos. Para testar os limites do equipamento, a aeronave realizava ensaios em cenários arriscados, algumas vezes em direção a tempestades e próximo de montanhas e vulcões.


Embora antigo, o projeto do avião permitia a instalação de equipamentos modernos de diferentes tamanhos, iguais aos que depois seriam aplicados em aviões comerciais maiores. A série CV 240, da qual o Convair 580 faz parte, foi fabricada entre 1947 e 1954. Apesar do pequeno período de produção, foram produzidas 1.181 aeronaves. O avião de teste da fabricante norte-americana é um dos cerca de 100 modelos ainda em condições de voo no mundo.

67 anos de serviços

A aeronave aposentada pela Honeywell foi certificada para voar em 15 de janeiro de 1952, ainda na versão CV-340, com motores radiais. Seu primeiro dono foi a companhia aérea United Airlines. Em seguida, em 1966, o avião foi comprado pela Frontier Airlines, que o converteu para o padrão CV-580, com motores turbo-hélice Allison. Nos anos seguintes a aeronave ainda trocou de mãos entre companhias menores até chegar ao seu último dono, no ano 2000.

Em 67 anos de serviço, o Convair 580 da Honeywell acumulou 67.000 horas de voo e impressionantes 103.000 pousos.

A Real Aerovias foi um dos operados do bimotor da Convair no Brasil: na imagem um modelo Convair CV-440 Metropolitan ainda com motores a pistão

A Real Aerovias foi um dos operados do bimotor da Convair no Brasil: na imagem um CV-440 Metropolitan ainda com motores radiais

Celebrando o final da carreira da aeronave, a Honeywell lembrou das contribuições do “N580HW” em projetos importantes. O Convair 580 foi utilizada no desenvolvimento do Sistema de Alerta de Proximidade Aprimorado (EPWS) e o Sistema de Alerta de Trânsito e Prevenção de Colisão (TCAS), hoje obrigatórios da aviação.

A aeronave também foi a plataforma de testes do radar meteorológico IntuVue RDR-4000, o primeiro da indústria a oferecer imagens 3D.

O projeto do CV 580 permitiu a instalação de diferentes equipamentos modernos

O projeto do CV 580 permitiu a instalação de diferentes equipamentos modernos

Outro item aprimorado pela Honeywell com a ajuda do Convair foi o Sistema Avançado de Alerta de Proximidade do Solo (EGPWS). Esse equipamento alerta o piloto sobre a altitude que a aeronave está voando, sobretudo em terrenos montanhosos.

“Você tem que ter confiança em sua aeronave para estar perto de montanhas, tempestades e vulcões, porque você está voando muito perto do terreno, você experimentará muita turbulência. Felizmente, o Convair é resistente e tem motores muito confiáveis ​​”, disse Randy Moore, piloto de testes da Honeywell Aerospace.

O antigo Convair 580 da Honeywell será preservado em Kelowna, no Canadá, onde há planos para construir um novo museu de aviação.

Veja mais: MFT-LF, o caça da Embraer que não tivemos