Apesar da empresa ser japonesa, o HondaJet é produzido nos EUA (Honda)

Apesar da empresa ser japonesa, o HondaJet é produzido nos EUA (Honda Aircraft Company)

A Honda Aircraft Company recebeu neste mês o certificado de produção para a montagem do HondaJet, jato executivo leve produzido na sede da companhia, em Greensboro, no estado norte-americano da Carolina do Norte. O documento foi concedido pela FAA, órgão regulador da aviação nos Estados Unidos, e autoriza a empresa a produzir, realizar testes de voo e emitir certificado de aeronavegabilidade para as aeronaves.

“Esta é uma grande conquista para nossa empresa e um marco muito importante para o aumento da nossa produção. A Honda Aircraft tem demonstrado o compromisso com a montagem de aeronaves da mais alta qualidade e que atendam aos rigorosos requisitos de segurança”, disse Michimasa Fujino, presidente da Honda Aircraft.


A divisão aeronáutica da Honda tem aumentado de forma contínua a produção desde que recebeu, da FAA, o certificado de voo para o HondaJet, no ano passado. Atualmente, o jato é comercializado na América do Norte, América do Sul e Europa. No Brasil, a Líder Aviação é a representante exclusiva para serviços, vendas e suporte do jato executivo.

HondaJet

O avião da Honda levou mais de 20 anos para ser concluído, tanto por falta de experiência da fabricante, como também pela complexidade do projeto. O HondaJet é um jato executivo bem diferente dos modelos mais tradicionais do mercado e traz soluções que melhoram o desempenho e capacidade.

A instalação dos motores em gondolas nas asas, em vez de montados da parte traseira da fuselagem, como é mais comum, aumentam o espaço na cabine e, segundo a Honda, também reduz o nível de ruído no interior do avião.

O HondaJet é um jatos executivos mais badalados do momento (Honda Aircraft)

O HondaJet é um jatos executivos mais badalados do momento (Honda Aircraft Company)

O HondaJet pode transportar entre quatro e seis passageiros e tem alcance de 2.185 km, o suficiente para voar de São Paulo (SP) até Recife (PE), ou quem sabe até Miami, com quatro escalas. Segundo dados da fabricante, a aeronave alcança a velocidade máxima de 778 km/h e opera na altitude de 13 mil metros. Cada HondaJet custa cerca de US$ 4,5 milhões.

Alguns do principais concorrentes do HondaJet, que já acumula cerca de 100 encomendas, são o Embraer Phenom e o Cessna Citation. A primeira unidade do avião da empresa japonesa, segundo a Líder Aviação, chega ao Brasil em 2018.

Veja mais: Jato comercial da Mitsubishi completa primeiro voo