A FAB voa com os Hercules desde 1964 (FAB)

A FAB recebeu os primeiros C-130 Hercules em 1964; 29 aeronaves já passaram pela frota (FAB)

A Força Aérea Brasileira (FAB) escolheu a OGMA (Oficinas Gerais de Material Aeronáutico), de Portugal, para realizar a manutenção de 12 aeronaves de transporte militar Lockheed Martin C-130 Hercules. O processo de licitação internacional para a revisão dos aviões foi realizado pela Comissão Aeronáutica Aeronáutica Brasileira em Washington (CABW). O contrato para o serviço é avaliado em US$ 98,8 milhões (cerca de R$ 369,8 milhões) e será concluído em cinco anos.

De acordo com a FAB, serão enviados para Portugal oito C-130H, dois C-130H2 (aeronaves com equipamentos de combate a incêndios) e dois KC-130H (de reabastecimento aéreo). Todas essas aeronaves são operadas pelo Esquadrão Gordo, sediado no Rio de Janeiro (RJ).



O trabalho inclui manutenção programadas, substituição e reparo de equipamentos e fornecimento de peças. O contrato, porém, não inclui revisões dos motores das aeronaves, kits de reabastecimento aéreo e dos sistemas de combate a incêndios.

Os C-130 estão em operação com a FAB desde 1964. Em 54 anos, passaram pela frota da Aeronáutica um total de 29 Hercules. As aeronaves mais antigas do inventário tem mais de 40 anos, como é o caso dos KC-130H matrícula 2461 e 2462 que serão revisados pela OGMA, em serviço no Brasil desde 1972.

A longo prazo os Hercules da FAB serão substituídos pelo Embraer KC-390. As primeiras unidades (de um total de 28 aeronaves) estão programadas para serem entregues à Aeronáutica a partir de 2019.

OGMA

Empresa de aviação mais antiga de Portugal, com 101 anos de atuação no mercado, a OGMA é controlada pela Embraer desde 2012. O principal negócio da companhia de Alverca é a manutenção de aeronaves, especialmente modelos militares.

A OGMA possui uma dos maiores centros de manutenção de C-130 do mundo (OGMA)

A OGMA possui uma dos maiores centros de manutenção de C-130 do mundo (OGMA)

A OGMA possui o maior centro de manutenção de cargueiros C-130 da Europa e tem coleciona clientes importantes, como as forças aéreas da França, Espanha e Suécia. A companhia portuguesa também já realizou processos de manutenção em Hercules de “superforças”, como modelos da USAF (força aérea dos Estados Unidos) e da RAF (força aérea real britânica).

Além de serviços de manutenção, a empresa portuguesa também produz uma série de componentes aeronáuticos para diversos fabricantes, incluindo peças para o novo cargueiro militar Embraer KC-390 e praticamente toda a fuselagem do tradicional turbo-hélice Pilatus PC-12.

Veja mais: Nova empresa de SP está projetando o substituto do Embraer Bandeirante