(Gulfstream)

Um G650ER pode custar mais de R$ 270 milhões (Gulfstream)

A Gulfstream Aerospace registrou um novo recorde de velocidade com o jato de longo alcance G650ER e, no processo, estabeleceu uma nova marca para o voo mais longo da história com uma aeronave executiva, anunciou a fabricante norte-americana nessa segunda-feira (9).

No dia 29 de março, o G650ER voou de Singapura até Tucson, no estado do Arizona, nos Estados Unidos, em 15 horas e 23 minutos, superando o recorde anterior estabelecido no mês passado pelo Bombardier Global 7500 por 44 minutos na mesma rota. O jato da Gulfstream percorreu um total de 15.517 km entre os dois pontos a uma velocidade média de 1.007 km/h.


“No mundo todo, você não pode ir mais longe, e esse registro prova isso”, disse mark Burns, presidente da Gulfstream. “Com 350 aeronaves em serviço, o G650 e o G650ER demonstram todos os dias que são aeronaves que criam e lideram as classes que definiram o padrão quando foram anunciadas e continuam a fazê-lo hoje.”

No mercado desde 2014, o G650ER é a versão “Extended Range” (alcance estendido) desenvolvida a partir do G650, que por sua vez estreou na aviação executiva em 2012. Segundo dados da Gulfstream, o modelo ER tem autonomia de 13.800 km (quase 1.000 km a mais que o G650) carregando quatro tripulantes e oito passageiros. A capacidade máxima da aeronave avaliada em US$ 70 milhões (cerca de R$ 270 milhões) é para até 19 ocupantes, mas isso implica na redução de seu alcance por conta do maior peso a bordo.

Além da nova marca história na aviação executiva, os jatos da série G650 tem no currículo outros 89 recordes de velocidade em voos entre duas cidades.

Esse tipo de registro é utilizado pelos fabricantes para promover o desempenho de suas aeronaves nas rotas mais movimentadas da aviação executiva, embora não representem fielmente sua utilização com os clientes. Aviões que estabelecem marcas desse tipo voam com o máximo de combustível nos tanques e poucos ou nenhum passageiro.


O registro do novo recorde da Gulfstream com o G650ER ainda precisa ser aprovado pela Associação Aeronáutica Nacional dos EUA.

Veja mais: Embraer entrega 500° jatinho Phenom 300