Projeção do futuro hangar da American em Guarulhos (Aeroin)

Inaugurado há quase 33 anos, o aeroporto de Guarulhos, em São Paulo, até hoje não possui um único hangar de uma companhia aérea. A extinta Vasp foi a empresa que mais chegou perto disso ao iniciar a construção de um edifício a leste dos atuais terminais de passageiros, mas o projeto parou no meio do caminho à medida que sua crise financeira ficou cada vez mais evidente.

Essa situação deve mudar em breve e de uma forma inesperada. O governo brasileiro autorizou a cessão do mesmo terreno onde ficava o hangar da Vasp para a construção de um imenso hangar capaz de acomodar simultaneamente dois jatos widebody. Porém, a iniciativa não é de uma companhia aérea nacional e sim a American Airlines.


A companhia americana investirá cerca de US$ 100 milhões no projeto (mais de R$ 310 milhões) e poderá usufruir da área de cerca de 17 mil m² por 40 anos. A ideia é estabelecer uma base de manutenção para suas operações na América do Sul, uma das maiores do grupo. Apenas em Guarulhos, por volta de seis aviões da American permanecem parados por cerca de 12 horas até assumirem seus voos. Com isso, parte desse tempo será utilizado para serviços de manutenção, reduzindo a necessidade de tirá-los de operação nos Estados Unidos.

Atualmente, a American voa de São Paulo para Dallas, Nova York, Los Angeles e Miami, com aeronaves da Boeing (787 e 777), o que leva a crer que o novo hangar poderá se especializar em alguns serviços de manutenção mais demorados necessários por esses modelos. A previsão é que o hangar fique pronto em até 18 meses a partir do momento que as obras sejam iniciadas.

Joint venture

O investimento em Guarulhos não é o único passo da American Airlines em ampliar sua presença no Brasil. A companhia americana está aguardando a aprovação das autoridades americanas para fechar um acordo de joint venture mais extenso com a LATAM que envolve o compartilhamento de vários serviços nos dois países – o CADE aprovou o negócio há alguns dias.

Com imagens do site Aeroin.

Veja também: Aeroporto de Congonhas será concedido à iniciativa privada