O CMA da Gol pode atender em média 80 aeronaves por ano (GOL)

O Centro de Manutenção de Aeronaves (CMA) da Gol, localizado no aeroporto de Confins (MG), agora também pode ser contratado por outras empresas. Batizada como “GOL Aerotech”, a nova unidade de negócios da companhia aérea está habilitada e certificada por órgãos nacionais e internacionais (ANAC, FAA e EASA) para realizar serviços de manutenção em aviões das famílias Boeing 737 Classic, 737 Next Generation, 737 MAX e Boeing 767.

“A GOL Aerotech é um passo importante para companhia, uma vez que evidencia o potencial e a qualidade dos serviços e, também, o nosso time, que está capacitado e amplamente treinado para atender aos clientes externos com sua excelência em manutenção de aeronaves”, diz Celso Ferrer, vice-presidente de Operações da Gol.


Segundo a Gol, a nova unidade de negócios tem capacidade para atender, em média, 80 aeronaves por ano. A estrutura com mais de 145 mil metros quadrados de extensão conta com três hangares, sendo dois para manutenção e um dedicado à pintura de aeronaves, além de seis oficinas, capazes de realizar reparos e revisão de rodas, freios e estruturas metálicas, além de inspeção de motores e outros. A divisão espera faturar R$ 140 milhões em seu primeiro ano de operação.

“Antes de oferecer e negociar os serviços para outras empresas, nos preparamos com as diversas manutenções realizadas nas próprias aeronaves da GOL, amadurecemos e aprimoramos vários processos e todos os quesitos necessários para que a GOL Aerotech atenda com excelência os seus Clientes”, acrescentou Ferrer.

Inaugurado em 2006, o CMA da Gol emprega hoje aproximadamente 760 colaboradores, entre engenheiros e técnicos. De acordo com a companhia, o centro já realizou mais de 81 mil reparos em rodas e 13 mil freios; fez 156 pinturas de aeronaves; reformou 12 mil assentos e cerca de 6 mil janelas foram polidas manualmente.

Veja mais: Conheça as companhias aéreas mais antigas do mundo