O F-117 Nighthawk foi o primeiro avião Stealth a entrar em combate

O F-117 Nighthawk foi o primeiro avião Stealth a entrar em combate

A palavra em inglês stealth, ou furtiva, foi mais conhecida após a aparição do caça bombardeiro Lockheed F-117A Nighthawk, da força aérea dos Estados Unidos em meados dos anos de 1980. O desenvolvimento do projeto da aeronave correu em meio a um véu de segredo imposto pelo Departamento de Defesa norte-americano.

É provável que o projeto em tecnologia furtiva efetivamente tenha começado após o início de uma série de ataques bem-sucedidos de mísseis guiados por radar lançados dos McDonnell Douglas F-4 durante a Guerra do Yom Kippur, em 1973. Tanto a Lockheed quanto a Northrop entregaram propostas para a especificação de tecnologia furtiva Experimental emitida pelo DoD; a proposta da Lockheed foi posteriormente escolhida em 1977, sendo entregue cinco anos mais tarde.



Na Guerra do Golfo, em 1991, o Night Hawk passou a ser a vedete dos noticiários das TV e impressos no mundo todo com os famosos ataques cirúrgicos. O projeto explorou a baixa visibilidade pelo seu desenho semelhante ao de facetas de diamante com ângulos calculados por computador, além da pintura fosca que o cobre completamente e que é de mistura secreta e que absorve o pulso do radar adversário.

O F-117 tem a letra ‘F’ no início sua designação oficial, mas não é necessariamente um caça puro, pois não pode se defender com misseis ar-ar. Os pilotos que foram selecionados no início do programa da aeronave para o voarem o novo avião vinham de experiências com caças ou caças bombardeiros como F-4, F-102 ou F-8. Eles não gostaram da ideia de cumprir missões com uma aeronave que teria classificação apenas de ataque, o que para eles era quase um rebaixamento de categoria daí pediram o prefixo ‘F’ para o jato.

Aposentadoria em 2008

O F-117A teve uma carreira que durou 25 anos, de 1983 até 2008, quando o jato saiu de serviço. Foram construídos 64 unidades, sendo cinco delas protótipos. A justificativa para isso foi a chegada do F-22, que passou a ter capacidade de ataque ao solo, e mais recentemente, do F-35. Apesar disso, há relatos de voos do Night Hawk até hoje já que boa parte dos exemplares remanescentes foi preservada. Algumas teses mencionam que o F-117A pode ser usado para testes com novas tecnologias de detecção.

Lockheed Martin F-117A Night Hawk

Lockheed Martin F-117A Night Hawk

Ficha técnica: Lockheed Martin F-117A Nighthawk

Origem: Estados Unidos
Fabricante: Lockheed Martin
Tripulação: 1
Comprimento: 20,08 m
Envergadura: 13,08 m
Altura: 3,80 m
Peso vazio: 13.608 kg
Peso máximo de decolagem: 23.814 kg
Motorização: 2 x General Electric F404- GE- F1D2
Velocidade máxima: 1.100km/h
Grande altitude: Mach 1 (1.200 km/h)
Baixa altitude:
Alcance (km): 1.110 km
Raio de combate:
Teto de serviço:
Armamento
Metralhadora:
ar-ar:
ar-terra: AGM-88 HARM
AGM-65 Maverick
ASM
GBU-19
GBU-27
BLU-109
1 Bomba Nuclear B61