(FAB)

(FAB)

Militares da Força Aérea Brasileira (FAB) estão realizando neste mês a primeira fase da campanha de ensaios para certificação do sistema de reabastecimento em voo do helicóptero H-36 Caracal (Airbus H225) com o avião tanque KC-130H. A operação acontece na Ala 11 (Galeão), no Rio de Janeiro (RJ), até o próximo dia 21 de dezembro.

Segundo a FAB, os ensaios acontecem de dia e a noite, quando são utilizados equipamentos de visão noturna. O objetivo do programa é determinar um envelope de voo seguro levando em conta velocidade, altitude e configurações específicas tanto para o helicóptero que será reabastecido, como para o avião reabastecedor.


Nos ensaios de voo dessa primeira fase da certificação, porém, ainda não há transferência de combustível do avião tanque para o helicóptero, sendo realizado apenas “contatos secos”. Provas contendo a passagem de combustível, as “conexões molhadas”, serão realizadas somente na segunda fase do programa, em 2019.

A campanha é coordenada pelo Departamento de Ciência e Tecnologia Aeroespacial (DCTA), que participa com duas de suas unidades: o Instituto de Fomento e Coordenação Industrial (IFI), organização militar que atua na certificação de sistemas de gestão da qualidade e o Instituto de Pesquisas e Ensaios em Voo (IPEV), que desde 2014 vêm atuando nas previsões teóricas e preparo deste ensaio.

Em agosto deste ano, 10 militares da FAB realizaram um intercâmbio na força aérea dos Estados Unidos (USAF) para se familiarizar com as etapas do reabastecimento aéreo de helicópteros. “Foi uma oportunidade de verificar quais os procedimentos são aplicáveis para nossa aeronave e elevar o nível de segurança dos ensaios”, aponta o tenente Luís Gustavo Leandro de Paula, engenheiro de ensaio em voo do IPEV.


A FAB afirma que a transferência de combustível em voo vai possibilitar ao H-36 “alcançar os extremos dos 22 milhões de km² do território brasileiro” para cumprir missões de resgate no mar, ajudas humanitárias, infiltrações de tropas e transporte de militares em locais estratégicos.

“Num cenário de paz, será possível chegar mais longe em menos tempo. Este pode ser o diferencial para salvar mais vidas, num resgate em alto mar”, disse o major aviador Bruno Roque Teixiera, piloto de ensaio e responsável pelo planejamento da campanha.

A FAB recebeu o primeiro H-36 com sonda de reabastecimento aéreo em 2015 (FAB)

As aeronaves H-36 utilizadas nos ensaios são dos Esquadrões Falcão e Puma, e o KC-130H (versão de reabastecimento aéreo do cargueiro C-130 Hercules) é do Esquadrão Gordo. Mais adiante, o novo Embraer KC-390 também será incumbido de reabastecer helicópteros em voo.

Quando o programa for concluído, o Brasil será o único país da América do Sul capaz de reabastecer helicópteros em voo.

Veja mais: Caças modernos que não decolaram