O U-100 agora é o jato mais avançado do 6° ETA, que também opera modelos como o Bandeirante, Brasília, Caravan e Learjet (FAB)

A Força Aérea Brasileira (FAB) realizou nessa quarta-feira (23) a cerimônia de recebimento de dois jatos Phenom 100EV, em Brasília (DF). A solenidade contou com a presença do Comandante da Aeronáutica, Tenente-Brigadeiro do Ar Antonio Carlos Moretti Bermudez, e o Comandante do 6º Esquadrão de Transporte Aéreo (6° ETA), Tenente-Coronel Aviador Rodrigo Goretti Piedade, unidade da FAB responsável pelas operações com as novas aeronaves.

Apesar da concepção original do Phenom 100 para a aviação executiva, os aparelhos adquiridos pela FAB não são destinados para voos de autoridades, função que é realizada pelo Grupo de Operações Especiais (GTE). Os novos jatos foram batizados pela Aeronáutica como “U-100 Phenom EV” – a letra U é a designação da FAB para aviões utilitários, usados no transporte de equipamentos e militares.


Os dois U-100 foram produzido pela Embraer na unidade em Melbourne, nos EUA, e chegaram ao Brasil no último dia 14 de outubro, por Boa Vista (RR). Segundo o site Aeroentusiastas, o pedido da FAB ainda inclui mais dois aparelhos.

O Esquadrão Guará, baseado em Brasília, tem uma função bastante versátil da FAB e conta com um variado leque de aeronaves como o C-95 Bandeirante, C-97 Brasília, C-98 Caravan e os U-35 e U-55 (baseados nos jatos executivos Learjet 35 e 55).

De acordo com o Comandante do 6° ETA, a chegada dos U-100 eleva a operacionalidade do esquadrão e representa um “salto tecnológico” para o cumprimento das missões da unidade. “No ano em que o 6º ETA e a Embraer completam seus 50 anos de criação, a entrada em operação do U-100 na FAB trará ainda mais flexibilidade e pronta resposta às demandas do COMAE [Comando de Operações Aeroespaciais], destacando-se o cumprimento de missões de transporte de órgãos e equipes médicas para transplantes”, ressaltou.

Comandante da Aeronáutica, Tenente-Brigadeiro do Ar Antonio Carlos Moretti Bermudez, e o Comandante do 6° ETA, Tenente-Coronel Aviador Rodrigo Goretti Piedade (FAB)

“A cada decolagem dos nossos U-100, consolida-se a esperança em uma Força Aérea pujante, moderna e atuante, equipada com uma aeronave de transporte desenvolvida para estabelecer novos padrões de desempenho na sua categoria”, celebrou o Comandante da Aeronáutica.

O Phenom 100 adquirido pela FAB é o modelo EV, projetado pela Embraer para operar com eficiência em ambientes quentes e aeroportos localizados em grandes altitudes. São situações desafiadoras na aviação e que exigem aeronaves com configurações especiais. Além disso, o jato da Embraer tem ótima performance em pistas curtas (de até 975 metros para decolagem) e pode voar a 41.000 pés (12.496 m) de altitude com alcance acima de 2.000 km, o suficiente para cobrir praticamente todo o território nacional a partir da capital.

A performance dos novos U-100 certamente vai ampliar a autonomia e a eficiência das missões do 6° ETA, unidades que realiza atualmente mais de 40% das importantes missões da FAB de transporte de órgãos e de equipes médicas para transplante.

Os U-100 foram produzidos pela Embraer nos EUA (Thiago Denz)

Veja mais: Ucrânia tem interesse em comprar aviões Super Tucano e KC-390