(Embraer)

A Embraer entregou 53 jatos Phenom 300 em 2018; jato brasileiro lidera a categoria (Embraer)

Principal associação de aviação geral do mundo, a GAMA (sigla em inglês para Associação dos Fabricante de Aviação Geral), divulgou nessa quinta-feira (21) os números de entregas de aeronaves e o desempenho do setor do mercado. A categoria que há algum tempo não registrava resultados expressivos alcançou uma alta geral de 4,8% nas entregas, totalizando 2.443 aviões e helicópteros.

Para o CEO da GAMA, Pete Bunce, o lançamento de novos jatos executivos e aeronaves leves nos últimos dois anos está começando a mostrar resultados no mercado. “Novas certificações, especialmente nos segmentos de jatos mais leves, bem como a demanda na América do Norte estão impulsionando o aumento nos embarques de jatos executivos”, disse Bunce. “Este é também o segundo ano consecutivo em que as entregas de aeronaves com motor a pistão e turbo-hélices estão em alta, impulsionados pela introdução de novos modelos no mercado.”


Pela primeira vez em cinco anos, todos os segmentos da indústria de aviação geral apresentaram alta. A ala mais o nobre desse nicho, dos jatos executivos, apresentou crescimento de 3,8% com 703 aeronaves entregues. A categoria dos turbo-hélices também teve alta expressiva, de 6,3% com 601 aviões despachados das fábricas.

Continuando o ritmo de crescimento, a categoria das aeronaves com motor a pistão teve alta de 4,7% em 2018, com 1.139 aeronaves entregues. O setor foi impulsionado pelo aumento das entregas de aeronaves multimotor, que subiu 19,4% – entre os monomotores a pistão a alta foi de 1,8%.

Apesar do crescimento em todas as categorias da aviação geral, o faturamento total das fabricantes aumentou apenas 1,5% em 2018 na comparação com o ano anterior, totalizando US$ 20,6 bilhões para as 2.443 aeronaves entregues.

Essa movimentação foi mais acentuada no segmento dos helicópteros. Embora tenha alcançado uma alta de 5,4% no ano passado, com 1.086 aeronaves entregues, o faturamento na categoria das asas rotativas diminuiu 0,7% com um total de US$ 3,6 bilhões.


O Cirrus SF50 Vision é avaliado em cerca de R$ 6,5 milhões (Cirrus Aircraft)

Avaliado em cerca de R$ 6,5 milhões, o SF50 da Cirrus foi o jatinho com mais entregas em 2018 (Divulgação)

Os aviões mais vendidos de 2018

Jatos – O jato executivo que somou mais entregas em 2018, segundo a contagem da GAMA, foi o modelo médio Bombardier Challenger 350, com 60 novas unidades em serviço. Na sequência vem o Cessna Citation Latitude, com 57 exemplares entregues, e o terceiro colocado foi o Embraer Phenom 300, com 53 entregas e pelo sétimo ano consecutivo o jato leve mais vendido do mundo.

O Challenger 350 também leva 9 ocupantes, mas tem alcance maior: 5.900 km (Foto - Bombardier)

O Challenger 350 também leva 9 ocupantes e tem alcance de 5.900 km (Bombardier)

Um avião bem diferente, porém, liderou a categoria dos jatos na aviação geral. O novo Cirrus SF50 Vision, um monojato para até seis ocupantes, somou 63 entregas em 2018. A pequena aeronave fabricada nos Estados Unidos não dispõe dos mesmos recursos de um jato executivo tradicional, mas inaugurou um novo segmento que já começa a despontar no mercado como uma opção de baixo para empresário ou mesmo entusiastas.

Passada a euforia do lançamento, o HondaJet teve um desempenho apenas razoável em 2018, com 37 entregas, número também alcançado pelo Cessna Citation CJ3+.

Turbo-hélice – A “coroa” do segmento do turbo-hélice ficou novamente com o Pilatus PC-12, com 80 entregas. Esse é o quarto ano consecutivo que o monomotor suíço lidera a categoria, sempre a frente do tradicional Cessna Grand Caravan, que no ano passado somou 79 entregas. O bimotor King Air 350, da Beechcraft, manteve a terceira posição em 2018 com 52 unidades entregues.

O PC-12 fabricado para a RFDS é configurado como ambulância aérea (Pilatus Aircraft)

A Pilatus já produziu mais de 1.500 unidades do PC-12 (Pilatus Aircraft)

Pistão – Além do destaque entre os jatos com o Vision, a Cirrus Aircraft também dominou o segmento do aviões com motores a pistão. O modelo com mais entregas foi SR22T, com 188 unidades entregues, seguido de sua versão menos potente, o SR22, com mais 135 exemplares. O terceiro colocado na categoria foi o veterano Cessna 172 Skyhawk, com 129 entregas.

Um dos atrativos do SR22T é o sistema de paraquedas balístico (Cirrus Aircraft)

Um dos atrativos do SR22T é o sistema de paraquedas balístico (Divulgação)

Helicópteros – Continuando uma série consecutiva que já dura oito anos, o Robinson R44 foi novamente o helicóptero com mais entregas no mundo em 2018, com um total de 191 novas aeronaves em operação. O segundo colocado foram os modelos da família Airbus H125, o Esquilo, com 136 unidades entregues, seguido do Bell 505, com 116 exemplares.

(Divulgação)

Acessível e de simples operação, o R44 segue acumulando entregas e lidera entre os helicópteros (Divulgação)

Fonte: General Aviation Manufacturers Association

Veja mais: Fim do A380 abre espaço para novo “super avião” da Airbus