A INPAER quer vender o New Conquest no Brasil e no exterior

A INPAER quer vender o New Conquest no Brasil e no exterior. O avião custa R$ 350.000

A região de São José dos Campos é um grande polo da indústria aeronáutica brasileira. Além da Embraer, também estão nessa área empresas como a Avibras, Neiva, ACS Aviation, Seamax, além de fornecedores. Mas há outras empresas que preferiram regiões novas como a INPAER (Indústria Paulista de Aeronaves), que está instalada em São João da Boa Vista, relativamente próxima de Campinas, e recentemente lançou um plano de investimentos com ambições globais e primeiro produto dessa nova fase é o monomotor esportivo “New Conquest”.

Aparentemente simples, o New Conquest é uma versão modernizada no Conquest 180, que já era considerado um avião eficiente. Na nova geração o avião recebeu melhorias no desenho que o deixaram com formato mais aerodinâmico e a instrumentação, antes analógica, agora é totalmente digital, fornecida pela Garmin – que também oferece sistemas para aviões a jato.


O resultado é uma cabine sofisticada com instrumentos de navegação que facilitam o trabalho do piloto, especialmente em procedimentos de pouso e decolagem. A aeronave pode decolar com peso máximo de 600 kg (pesa 460 kg vazio) e comporta apenas dois ocupantes.

Segundo dados do fabricante, o New Conquest tem autonomia de 1.000 km ou pode permanecer em voo por 6 horas. Já a velocidade máxima é de cerca de 200 km/h. O motor usado na aeronave é um Rotax 912S de 100 cv, de fabricação austríaca.

Veja mais: Voando sobre as linhas de Nazca

A cabine possui equipamentos digitais e o cliente pode optar entre três versões de acabamento

A cabine possui equipamentos digitais e o cliente pode optar entre três versões de acabamento

“O New Conquest é um avião experimental indicado para hobbistas, pois é fácil de pilotar e tem baixo custo de manutenção”, indica Allan Peluzzi, consultor de vendas da Inpaer. O New Conquest custa R$ 350 mil e pode ser financiado em até 10 anos.


Investimento de R$ 35 milhões

O New Conquest é o primeiro produto da Inpaer desde que foi reestruturada. A empresa nasceu em 2002, sob adminsitração familiar, e em 2014 abriu espaço para investidores externos. Foi quando surgiu a dupla de empresários Milton Roberto Pereira e Hélio Gardini, que investiram R$ 35 milhões na renovação da empresa, que planeja ser global.

O investimento foi aplicado na área de desenvolvimento, automação de fábrica e contratação de profissionais qualificados da área. Com as melhorias, a fabricante espera obter um aumento de 25% nas vendas a partir de 2016 e se consolidar no mercado brasileiro e no exterior. Em 14 anos de atividades a Inpaer produziu 230 aviões.

A empresa também está inscrita no programa IBR 2020 na ANAC, que visa dar suporte aos fabricantes de aeronaves experimentais que pretendem fabricar aeronaves homologadas, no intuito de aprimorar a capacidade da indústria aeronáutica nacional e de desenvolver projetos de aeronaves homologadas.

Veja mais: Super STOL, o avião que pode pousar em qualquer lugar

O INPAER New Conquest é um avião experimental. A homologação deve ser entregue até 2018

O INPAER New Conquest é um avião experimental. A homologação deve ser entregue até 2018

O New Conquest, portanto, é uma aeronave experimental leve, um passo adiante dos conhecidos ultra-leves. “A homologação deve chegar até 2018, o que vai permitir a atuação de nossos produtos no mercado comercial”, avalia Peluzzi.

Além do New Conquest, que está sendo exibido em feiras de aviação pelo Brasil, a Inpaer também planeja lançar até 2018 mais dois produtos com performance e capacidades superiores a do modelo recém-lançado.

Galeria de fotos: