Saí pra lá, míssil! Segundo a IAI, a isca rebocada é a última camada de defesa do avião (IAI)

Sai pra lá, míssil! Segundo a IAI, a isca rebocada é a última camada de defesa do avião (IAI)

Por mais letal que seja o ataque de um míssil contra uma aeronave, existem formas de evitá-lo. Isso é possível utilizando sistemas de intervenções eletrônicas ou lançando no ar dispositivos especiais, como os flares, contra mísseis guiados por calor, e os chaffs, tiras metálicas que atrapalham os sistemas de orientação de artefatos orientados por radar. Outra forma é usar uma “isca” rebocada pelo avião, como o novo sistema ELL-8270 da Israel Aerospace Industries (IAI).

O equipamento, que segundo a IAI é “único e econômico”, protege a aeronave atuando como um elemento de distração para mísseis guiados por radar. O fabricante explica que o novo sistema se diferencia de outras soluções por ser totalmente autônomo, não exigindo um ponto de energia ou sinal de comunicação com aeronave, sendo rebocado por um simples cabo.



Em voos por áreas sob ameaça de ataques de mísseis inimigos, a isca é posicionada a uma distância segura da aeronave e emite sinais para atrair o míssil para longe de seu alvo original. A IAI ainda acrescenta que o sistema é capaz de lidar com várias ameaças simultâneas e pode ser aplicado em qualquer tipo de aeronave. O fabricante ainda afirma que o equipamento é “extremamente leve” e pode ser recolhido até a aeronave ou descartado se necessário.

O fabricante israelense afirma que o ELL-8270 é eficaz contra todos os mísseis guiados por radar, incluindo os mais modernos. A empresa explica que o equipamento funciona como a “última camada de proteção” depois que todas as outras defesas falharam contra o lançamento de um míssil.

Veja mais: SAAB apresenta novo avião de vigilância GlobalEye