O EHang ainda não está à venda, mas seu preço é estimado em até US$ 300 mil (Imagem cedida por Karina Simões)

O EHang ainda não está à venda, mas seu preço é estimado em até US$ 300 mil (Airway)

Projetos de carros autônomos, veículos que podem se locomover sem a necessidade de um motorista, já estão sendo testado nos Estados Unidos e Europa e sua aplicação está próxima de acontecer, dependendo apenas de pequenos ajustes e autorizações de governos. Porém, há uma empresa chinesa, a EHang, que planeja levar essa ideia para os céus, literalmente.

A EHang, fundada em 2006 e atualmente especializada na fabricação de drones para captação de imagens, afirma ter criado o primeiro veículo autônomo pessoal. A aeronave, chamada EHang 184, foi apresentada nessa quarta-feira (6) no Consumer Electronics Show, feira de eletrônica realizada em Las Vegas, nos EUA.


O aparelho, que mais parece um drone gigante, é impulsionado por oito motores elétricos e pode carregar somente uma pessoa adulta. Segundo os projetistas, o modelo tem autonomia de voo de 23 minutos e pode alcançar a velocidade máxima de 100 km/h, o suficiente para cobrir pequenas e médias distância, afirma a EHang.

“Tem sido um objetivo da minha vida tornar os voos mais rápidos, fáceis e convenientes. O 184 é uma solução viável para muitos desafios que a indústria de transportes enfrenta, de forma segura e eficiente do ponto de vista energético” disse Huazhi Hu, diretor executivo da companhia. “Acredito que a EHang vai provocar um impacto global na indústria de viagem pessoal”, afirmou Hu, em comunicado da EHang.

Os braços que sustentam as hélices podem ser dobrados, tornando o veículo ainda mais compacto (EHang)

Os braços que sustentam as hélices podem ser dobrados, tornando o veículo ainda mais compacto (EHang)

Para “pilotar” o EHang 184 basta instalar um aplicativo no smartphone ou tablet, que assumem o papel de painel da aeronave. No programa, o usuário precisa apenas indicar no mapa para onde quer voar e apreciar a paisagem. O veículo tem 1,5 metro de comprimento e pesa 200 kg, com capacidade para transportar até 100 kg, no caso o passageiro e sua bagagem.

Para garantir a segurança durante as viagens, a empresa chinesa planeja criar uma central para acompanhar em tempo real o voo de todos os aparelhos. Além disso, a aeronave terá sistemas redundantes. Ou seja, se algum equipamento falhar, haverá outro igual para substituí-lo.

EHang 184 também será capaz de tomar decisões sozinho. No caso de uma emergência, a aeronave poderá avaliar a situação inesperada, como um colisão com pássaro ou condições climáticas ruins para o voo, e tomar as medidas de segurança mais adequadas. Dependendo da gravidade da ocorrência, a central poderá abortar o voo.

Os comandos e navegação da aeronave pessoal são orientados por sensores capazes de detectar objetos próximos. O único controle presente no aparelho é um botão de emergência, que ao ser acionado pelo ocupante faz a aeronave pousar imediatamente.

Para torná-lo ainda mais prático e compacto para guardar na garagem, os braços que sustentam as hélices pode ser dobrados. Além disso, por pousar e decolar na vertical como um helicóptero, o EHang 184 não precisa de grandes espaços para operar.

Segundo o fabricante chinês, o EHang 184 já está pronto. Falta apenas as autoridades autorizarem sua decolagem. O preço do aparelho é estimado entre US$ 200 mil e US$ 300 mil.

Veja mais: Amazon revela novo drone capaz de realizar entregas