O Drone Tracker pode servir de escudo eletrônico de um presídio e alertar sobre a presença de drones (Dedrone)

O Drone Tracker pode proteger um presídio contra a entrada de drones mal intencionados (Dedrone)

Drones podem ser utilizados de diferentes formas, como filmagens, entregas ou até por forças militares. A lista de possibilidades para o dispositivo voador portátil também inclui colocar a vida de pessoas em perigo. Aparelhos desse tipo já invadiram a Casa Branca, serviu para planejar assaltos a banco e até já levou drogas a presídios no Brasil.

Para evitar esse tipo de situação, a empresa Dedrone, com sede na Alemanha, desenvolveu um equipamento que pode detectar drones voando sobre uma área demarcada, como, por exemplo, uma propriedade. O “Drone Tracker” (“Perseguidor de Drone”), como foi chamado, cobre até 100 metros em uma ângulo de 120°.


O equipamento detecta os drones por meio de microfones, câmera de alta definição e sensor infravermelho. Ao detectar o objetivo, o Drone Tracker inicia a “perseguição” e registra toda a atividade realizada pelo invasor e lança um alerta pela internet ou SMS ao smartphone do responsável pela área restrita. O aparelho, no entanto, não abate o drone “bisbilhoteiro”.

O dispositivo da Dedrone ainda tem ajuda de um software que interpreta os dados colhidos pelos sensores para identificar os drones e não confundi-los com pássaros. Em seu website, a empresa propõe instalar o Drone Tracker em presídios, aeroportos, casas ou sets de filmagens, para evitar “spoilers”.

Veja mais: Cinco drones que podem salvar vidas

O detector de drones tem o mesmo tamanho de um relógio de parede e é de fácil instalação, segundo o fabricante. Dependendo do tamanho do terreno ou prédio a ser monitorado, pode ser necessário mais de um Drone Tracker para cobrir todos os pontos. A empresa não divulgou o preço do dispositivo.


Drone Tracker – O detector de drones

Veja mais: Marinha dos EUA desenvolve drone-submarino