Embraer EMB 121 Xingu

Como parte das comemorações pelos seus 40 anos de existência, a Embraer restaurou o PP-ZXI, protótipo do EMB 121 Xingu. Primeiro turboélice pressurizado da empresa, o Xingu tinha um belo design e poderia ter feito uma carreira promissora. No entanto, apenas 105 aeronaves foram construídas.

O aparelho foi restaurado pelos estudantes do Senai de São José dos Campos e seguirá para o Museu da Aeronáutica, no Campo dos Afonsos, RJ. Este ano, inclusive, marca os 30 anos da certificação do modelo, que serviu como laboratório para o projeto do EMB 120 Brasília.


O trabalho de restauração iniciado pela Embraer já recuperou o segundo protótipo do Bandeirante e os dois únicos CBA 123, turboélices avançados que foram desenvolvidos em conjunto com antiga FAMA argentina e que não entraram em produção.