O P600 AEW inaugura uma nova categoria no segmento de aviões de alerta aéreo antecipado (Embraer)

A Embraer Defensa & Segurança e a ELTA Systems, subsidiária da Israel Aerospace Industries (IAI), assinaram, na 53ª edição do Paris Air Show International, um acordo de cooperação estratégica para desenvolver o “avião-radar” P600 AEW (sigla em inglês para Alerta Aéreo Antecipado) baseado no jato executivo Praetor 600.

Nessa cooperação, a Embraer fornecerá a plataforma aérea, sistemas de solo e de comunicações e integração de aeronaves, enquanto a ELTA vai providenciar o radar AEW, sistema SIGINT (inteligência de sinais) e outros recursos eletrônicos.


O sensor primário do P600 AEW é o radar AESA (radar de varredura eletrônica) de 4ª geração da IAI/ELTA com capacidade IFF integrada (sistema que identifica aeronaves amigas e inimigas). A empresa israelense, porém, não informou o raio de varredura do equipamento.

Como explica a Embraer, o P600 AEW poderá fornecer imagens situacionais de áreas integradas e estendidas monitorando a atividade aérea em regiões fora da cobertura dos radares terrestres. Ainda de acordo com o fabricante, a aeronave será capaz de executar várias missões, tais como defesa aérea, alerta antecipado, comando e controle de espaço aéreo, eficiência da frota de combate, defesa territorial e vigilância marítima. A empresa ainda acrescentou que o avião será equipado com um sistema de recepção de ameaças-radar, sistema de autoproteção (SPS) e um pacote de comunicação abrangente, incluindo redes de dados via satélite.

“Esta plataforma oferece desempenho e flexibilidade superiores resultando na melhor proposta de valor em sua categoria”, disse Jackson Schneider, presidente e CEO da Embraer Defensa & Segurança. “Ele pode ser facilmente configurado para atender às necessidades do cliente e poder executar uma ampla variedade de missões de uma maneira mais eficiente e econômica.”

A Embraer e a ELTA afirmam que o P600 AEW é concebido para atuar em um novo segmento de aviões de alerta aéreo antecipado. O modelo baseado no Praetor 600 é o menor avião-radar a jato oferecido no mercado. Esse posto antes era ocupado pelo GlobalEye, desenvolvido pela Bombardier em parceria com a SAAB – baseado no jato executivo de longo alcance Global 6000.


“Como pioneiros dos jatos executivos AEW, a ELTA Systems fez grandes progressos ao longo dos anos para oferecer recursos AEW econômicos para as crescentes necessidades globais” disse Yoav Tourgeman, presidente da ELTA e vice-presidente executivo da IAI. “Essa parceria forjada com a Embraer Defensa & Segurança nos permite introduzir um novo segmento de mercado, oferecendo um sistema AEW econômico em plataforma executiva de médio porte.”

O grupo ainda não divulgou como será o cronograma de desenvolvimento do P600 AEW, tampouco uma data sobre o primeiro voo ou potenciais clientes.

Embraer já tem experiência nesse segmento

Se de fato for adiante, o P600 AEW será o segundo avião-radar da Embraer. No final da década de 1990, a fabricante lançou o programa EMB-145 AEW&C, então baseado no jato comercial ERJ-145. A aeronave é equipada com o grande radar Erieye da SAAB na parte superior da fuselagem. O sistema usado no jato brasileiro tem um alcance de busca de até 450 km.

O "avião-radar" E-99 pode localizar aeronaves a cerca de 400 km de distância (FAB)

O EMB-145 AEW&C fez seu voo inaugural em 22 de maio de 1999 e foi introduzida pela FAB em 2002  (FAB)

A Força Aérea Brasileira foi o primeiro cliente do EMB-145 AEW&C, que recebeu a designação E-99. O Brasil possui cinco dessas aeronaves, que neste momento passam por sua primeira modernização. O avião também foi exportado para as forças aéreas da Grécia, México e Índia.

Veja mais: Em vez de caças voando, fabricantes apresentam maquetes no Paris Air Show