A Força Aérea Brasileira encomendou 28 unidades do KC-390 para substituir os antigos Hercules (FAB)

A Força Aérea Brasileira encomendou 28 unidades do KC-390 para substituir os antigos Hercules (FAB)

A Embraer divulgou nesta semana, em seu relatório sobre os resultados do 2° trimestre de 2018, que a entrega do primeiro KC-390 para a Força Aérea Brasileira (FAB), anteriormente prevista para o final deste ano, foi adiada para 2019. A fabricante informou que o desenvolvimento da aeronave continua em andamento e a certificação do modelo básico pela ANAC está prevista para o segundo semestre de 2018, conforme planejado inicialmente.

Em maio deste ano, o protótipo 001 do KC-390 sofreu um incidente na unidade da Embraer em Gavião Peixoto (SP). A aeronave saiu da pista enquanto realizava testes em solo e sofreu danos extensos na fuselagem e nos trens de pouso. A fabricante não confirma, mas o modelo acidentado dificilmente deve ser recuperado.



Para minimizar os impactos na campanha de certificação pelo desfalque de um avião de testes, a FAB concordou em disponibilizar o primeiro KC-390 de série (modelo 003) para Embraer usá-lo na conclusão dos ensaios de voo, juntamente com o protótipo 002. O primeiro modelo de produção seriada foi concluído no primeiro semestre deste ano e está sendo submetido a testes de certificação, informou a fabricante.

Como resultado das mudanças nos ensaios de voo, a FAB vai receber em 2019 o modelo 004 do KC-390. A Embraer também ressaltou que a produção em série do novo cargueiro militar progride normalmente, com a montagem das aeronaves de números 004 a 008.

A mudança da campanha de testes, neste novo cenário, com a utilização do protótipo 002 e da aeronave de série 003, está em revisão final e o impacto econômico de R$ 458,7 milhões foi contabilizado nos resultados do segundo trimestre.

Segundo a Embraer a campanha de testes do KC-390 atingiu mais de 1.700 horas no final do segundo trimestre deste ano. A aeronave já conta um certificado “básico”, mas o objetivo principal é alcançar a certificação FOC, sigla em inglês para “Capacidade Operacional Final”.

O KC-390 é projetado para transportar até 26 toneladas de carga, capacidade superior a do Hercules (FAB)

O KC-390 é projetado para transportar até 26 toneladas de carga, capacidade superior a do Hercules (FAB)

Por enquanto, o primeiro cliente do KC-390 é a Força Aérea Brasileira, que encomendou 28 aeronaves. Portugal, que é um importante parceiro estratégico no projeto, deve ser o próximo operador, com um pedido que pode chegar a até cinco aviões.

A função do KC-390 com a FAB (e também em Portugal) será substituir a frota atual dos antigos turbo-hélices C-130 Hercules, da Lockheed Martin.

Veja mais: Conheça as fábricas da Embraer em Portugal