O Air Force One atual entrou em operação em 1990 (USAF)

O Air Force One atual entrou em operação em 1990 (USAF)

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, quer atualizar a pintura da próxima versão do Air Force One, que será desenvolvido pela Boeing. Segundo a agência Axio, Trump teria incluído um pedido especial no acordo que ainda é negociado por Washington, sugerindo abandonar o tom azul que ele chama de “cor Jackie Kennedy”, em referência ao presidente americano que aprovou o design nos anos 1960, por algo “mais americano”.

De acordo com a agência, Trump falou sobre o assunto durante uma reunião na Sala Oval com o CEO da Boeing, Dennis Muilenburg, em fevereiro deste ano. Além de negociar a redução no valor no contrato para dois 747- 8 adaptados, algo que Trump de fato conseguiu, a ideia de reformular a pintura da aeronaves também foi sugerida pelo presidente em seu gabinete na Casa Branca.



A agência apontou que as cores preferidas de Trump para o avião são vermelho, branco e azul. “Ele pode fazer isso”, disse uma fonte familiarizada com as negociações, quando questionada se o presidente dos EUA poderia fazer essa mudança.

A alteração, porém, poderia causar atrito com a Força Aérea dos EUA. Como aponta a reportagem, altos oficiais descartam abondonar o estilo atual, que eles consideram “conhecido em todo o mundo”.

Mesmo se aprovada da tal mudança, Trump só poderá desfrutar de um passeio no Air Force One de seus sonhos se for reeleito. É improvável que os novos aviões, baseados no Boeing 747-8, estejam em serviço antes de 2021, ano que começa o próximo mandato do presidente dos EUA.

“Por que alguém iria querer descartar o projeto do Air Force One que evoca mais de meio século de história americana?”, disse o historiador presidencial Michael Beschloss, quando questionado sobre os supostos planos de Trump.

Trump estaria cansado da "Cor Jackie Kennedy" e pediu por um estilo "mais americano" (Reprodução/USA Today)

Trump estaria cansado da “cor Jackie Kennedy” e pediu um estilo “mais americano” (USA Today)

“Toda vez que você vê esse acabamento azul e as palavras ‘ESTADOS UNIDOS DA AMÉRICA’, elas aparecem no mesmo tipo de letra como uma versão inicial da Declaração de Independência, traz de volta JFK pousando da Alemanha para falar no Muro de Berlim, Richard Nixon viajando para a China, Ronald Reagan saindo do avião para ver Borbachev na Islândia e mil outras cenas de presidentes em nosso passado”, comentou Beschloss na reportagem.

O design do Air Force One foi criado sem custos por Raymond Loewy, um premiado designer industral da década de 1920. O desenho foi criado para substituir a versão anterior do Air Force One, que trazia apenas a indicação ‘MILITARY AIR TRANSPORT SERVICE’ com partes da fuselagem pintadas de laranja, detalhes que Kennedy achava “berrante”, lembrou o historiador.

O Air Force One atual é baseado no 747-200; dois jatos operam nessa função desde 1990 (USAF)

O Air Force One atual é baseado no 747-200 (USAF)

“Foi JFK quem escolheu o que Loewy chamou de ‘azul ultramarino luminoso’ que apareceu em todas as versões do Air Force One (e algumas outras aeronaves presidenciais) de 1962 em diante. Qualquer um que duvide de quão fortemente os americanos se sentem sobre a aparência do Air Force One deve ir até a Biblioteca Reagan na Califórnia e ver quantas pessoas vão até lá para olhar o avião em que Ronald Reagan voou enquanto ele era presidente.”

Veja mais: SAAB realiza primeiro voo do Gripen NG com armamentos