TAP comprada pela Azul, AN-2 modernizado, Super Tucanos para o Iraque. Veja os destaques da semana (foto - divulgação)

TAP comprada pela Azul, AN-2 modernizado, Super Tucanos para o Iraque. Veja os destaques da semana (foto – divulgação)

A principal notícia no setor da aviação no Brasil nesta semana foi a aquisição da companhia portuguesa TAP pelo consórcio liderado pela Azul Linhas Aéreas. A empresa brasileira venceu a concorrência pela privatização da companhia europeia e assumiu 61% de seu capital.

O próximo passo é recuperar a TAP. Para isso, seus novos dirigentes vão investir até R$ 1,2 bilhão no processo, que tambpem inclui a aquisição de 53 novas aeronaves. Veja mais.


Super Tucanos no Oriente Médio

O Estados Unidos aprovou nesta semana a venda de seis aeronaves Super Tucano para a Força Aérea do Líbano. Os aviões, entretanto, serão fabricados pela Sierra Nevada, parceira comercial da Embraer nos EUA. O contrato de US$ 462 milhões inclui também a venda de peças de reposição, treinamento de pilotos, suporte logistico, entre outros.

O ministro da defesa do Iraque, Ibrahim Al-Jaafari, esteve no Brasil para discutir uma possível aquisição de Super Tucanos. A proposta ainda está sendo considerada pela chancelaria brasileira, que teme retaliações do Estado Islâmico durante as Olimpíadas no Rio de Janeiro, em 2016. Se o governo de Dilma Rousseff recusar a proposta o país do Oriente Médio poderá comprar a versão norte-americana do avião de ataque da Embraer.

Frota de aviões vai dobrar em 20 anos

A Boeing divulgou nesta semana um estudo sobre a demanda por aeronaves para os próximos 20 anos. Segundo a fabricante, a frota vai dobrar nesse período. O ritmo de entregas de aviões terá de subir das três unidades atuais para mais de cinco para suprir os pedidos. Já o número de passageiros deve aumentar 5% a cada ano pelas próximas duas décadas.

Veterano camarada

O fabricante russo Sokhoi fez algo poucos imaginavam que poderia acontecer em pleno século XXI. O veterano biplano Antonov AN-2, em serviço desde 1947, foi modernizado e deve ganhar uma sobrevida de pelo menos mais 30 anos. O avião reformulado tem estrutura de fibra de carbono e até winglets na ponta das asas.

Mais um Gripen cai na Europa

Mais um caça Gripen caiu na Europa em menos de um mês e novamente uma aeronave da Força Aérea da Hungria. A aeronave apresentou problemas no trem de pouso e o piloto teve de fazer um pouso forçado. Ao perceber que o avião perderia o controle na pista, o comandante se ejeteu e na queda de paraquedas fatrurou a coluna. Após o novo incidente, a Hungria estacionou todos os seus Gripen para realizar vistorias.

Mitsubishi volta ao mundo da aviação

A Mitsubishi realizou nesta semana o primeiro teste em pista com o jato MRJ. Potencial concorrente de produtos da Embraer, o avião japonês deve chegar ao mercado somente em 2017.