Maquete do NGF, caça avançado da Dassault ao lado do UCAS (Dassault)

A Dassault revelou como deverá ser seu novo caça avançado durante a feira Euronaval 2018 (voltada para sistemas de armamentos navais) que ocorreu nesta semana em Paris. O avião estava exposto como uma maquete na escala 1/10 ao lado do UCAS, um avião não-tripulado.

Conhecido pela sigla NGF (New Generation Fighter, ou caça de nova geração), o caça apresenta um formato de asa em formato de W, entradas de ar laterais e ausência de estabilizador vertical, soluções que exploram o conceito furtivo da futura aeronave.



Em abril, a Dassault e a Airbus concordaram em desenvolver em conjunto um avião para suprir a França e a Alemanha com um novo caça sob o programa Future Air Combat System (FCAS). Ele será o sucessor dos dois caças hoje utilizadas pelas forças armadas desses países, o Dassault Rafale e o Eurofighter Typhoon, mas isso por volta de 2035 a 2040.

A previsão é que um protótipo demonstrador da tecnologia voe em 2025. Apesar de ter um programa próprio, o Reino Unido pode até se juntar aos alemães e franceses para reduzir custos do projeto. Os ingleses apresentaram sua proposta de caça stealth, o Tempest, em julho durante a feira de Farnborough. Com horizonte de operação também a partir de 2035, o novo caça poderá receber a colaboração de outros países como Japão, Turquia, Coreia do Sul.

Veja também: Força aérea russa compra 12 caças Sukhoi Su-57

O projeto FCAS pode originar o primeiro caça de sexta geração do mundo (Airbus)

O projeto da Airbus para um caça de nova geração (Airbus)