A Copa Airlines tem atualmente seis jatos Boeing 737 MAX 9 parados (Copa Airlines)

A companhia Copa Airlines, do Panamá, já está programando o retorno de seus jatos Boeing 737 MAX aos voos comerciais, embora o avião ainda não tenha sido liberado do aterramento. A empresa informou que pretende reintroduzir a aeronave nos voos diários entre a Cidade do Panamá e Montevidéu a partir do dia 1 de março, e para São Paulo/Guarulhos em 10 de março de 2020.

A empresa panamenha tem atualmente seis modelos 737 MAX 9 parados. A encomenda total da Copa Airlines compreende 61 aeronaves das versões MAX 8, MAX 9 e MAX 10.


O prazo de retorno do 737 MAX estipulado pela Copa Airlines segue o exemplo das companhias American Airlines e Southwest Airlines, dos EUA, que também pretendem retomar os voos com suas aeronaves aterradas em março do próximo ano.

A liberação do 737 MAX deve ser efetivada pelo FAA, o órgão regulador de aviação dos EUA, nas próximas semanas. A Boeing informou recentemente que pretende retomar as entregas do MAX até o final deste ano. A fabricante tem atualmente cerca de 600 aeronaves finalizadas aguardando para serem despachadas aos clientes.

O aviões da série 737 MAX foram proibidos de voar no mundo todo após a tragédia com um aparelho da companhia Ethiopian Airlines, em março deste ano. Antes dele, um modelo da Lion Air já havia caído na Indonésia, em outubro de 2018. Os dois acidentes deixaram um total de 346 mortos.

Único operador do 737 MAX no Brasil, a companhia Gol ainda não estipulou uma data para retomar os voos com a aeronave. A empresa tem hoje sete jatos 737 MAX 8 aterrados.

Veja mais: Azul recebe primeiro Airbus A321neo do Brasil