Companhias brasileiras: quem domina os 20 maiores aeroportos do Brasil

Companhias brasileiras: quem domina os 20 maiores aeroportos do Brasil

Não é preciso pesquisar para saber que a TAM e a Gol são as maiores companhias aéreas do Brasil. Nem que Azul e Avianca estão presentes em vários aeroportos do país. Mas, afinal, quem é a líder em cada um dos 20 mais movimentados aeroportos do país? Os dados de 2015 divulgados pela ANAC (Agência Nacional de Aviação Civil) revelam que nosso mercado já demonstra uma certa semelhança com o norte-americano, o maior do mundo.

É verdade que estamos distantes dos números superlativos dos Estados Unidos, mas também aqui têm surgido os chamados “hubs”, aeroportos localizados estrategicamente próximos ao centro do território nacional. Com isso, eles acabam atraindo o interesse das companhias aéreas para que sirvam de centro de conexões. Estão nessa “categoria” os terminais de Brasília, Confins (MG) e Viracopos quando lidamos com voos nacionais.


Veja também: Como o raio-x enxerga dentro da mala

Outra situação curiosa é o domínio de TAM e Gol em Congonhas. O aeroporto da capital paulista possui uma divisão um tanto artificial por ser limitado pelos slots, quantidade de voos permitida e que estão concentrados nas duas maiores companhias nacionais.

A Gol é a companhia líder em mais aeroportos entre os 20 maiores

A Gol é a companhia líder em mais aeroportos entre os 20 maiores

O aeroporto da capital federal é hoje o segundo mais movimentado do país em razão justamente da posição central. Quase todas as empresas aéreas nacionais o utilizam como ponto de conexão para destinos mais distantes, mas é a TAM a maior operadora local, seguida da Gol. Aliás, a empresa aérea dos aviões da cor laranja não possui um hub apenas, embora concentre boa parte de seus voos em Confins e Galeão. A empresa é a que mais transporta passageiros no Rio de Janeiro, liderando não só no Tom Jobim como também no Santos Dumont.


Mas nada se compara ao que a Azul realiza em Viracopos. O aeroporto de Campinas estava relegado a um papel coadjuvante até uma década atrás – seu principal foco era a carga aérea, onde ainda se destaca. Bastou a nova empresa criada pelo brasileiro naturalizado americano David Neeleman escolher o local como ponto de conexão de seus inúmeros voos para que Viracopos passasse a integrar a lista de maiores aeroportos do Brasil. O terminal é, por assim dizer, praticamente da Azul: nada menos que 86% dos passageiros que circularam por ele passaram por um avião da empresa.

Aeroporto de Brasília: maior hub nacional do país

Aeroporto de Brasília: maior hub nacional do país

Centros internacionais

Além desses aeroportos focados sobretudo nos voos nacionais, existe também o mesmo fenômeno no mercado internacional. Mas aqui há uma diferença: Guarulhos lidera mais pela força da demanda local do que pela posição em si, embora esteja próximo das maiores cidades brasileiras e algumas do continente. Por essa razão, a TAM, como maior empresa brasileira em matéria de voos internacionais, é a líder em passageiros no maior aeroporto do país – a dobradinha se estende a Congonhas também, onde a empresa nasceu e mantém uma pequena vantagem para a Gol.

Das quatro principais empresas brasileiras apenas a Avianca não é líder num aeroporto de grande porte. Sua presença mais significativa é em Salvador, onde respondeu por 19% da demanda em 2015. Com as mudanças na legislação que limitavam o capital estrangeiro em companhias aéreas nacionais, essa situação poderá mudar nos próximos anos a ponto de os aeroportos do país ganharem “novos donos”.

Dados divulgados pela ANAC e compilados por Ruifo.