O Aeroporto de Congonhas foi inaugurado em 12 de Abril de 1936 (Thiago Vinholes)

A entrada de mais empresas vai colorir o pátio de Congonhas, hoje dominado pela Gol e Latam (Airway)

As companhias que herdaram os horários diários de partidas e chegadas (slots) da Avianca Brasil em Congonhas já registraram no sistema da Agência Nacional de Aviação Civil (ANAC) os destinos para onde pretendem voar a partir do aeroporto em São Paulo. As informações estão na base de dados da ANAC sobre slots, disponível online.

Os 41 slots em Congonhas que pertenciam à Avianca Brasil foram distribuídos pela ANAC entre a Azul (15 slots), Passaredo (14) e MAP Linhas Aéreas (12). Outros 14 horários foram reservados para a Two Flex, mas operando na pista auxiliar do aeroporto.


Em contato com o Airway, a ANAC explicou que a base de dados contém os voos solicitados pelas companhias entrantes que foram analisados e previamente aprovados e as propostas restritas. Todavia, a agência acrescentou que as informações sobre os slots são atualizadas diariamente e os voos programados podem mudar, tanto os horários como os destinos. A aprovação final sobre os novos voos a partir de Congonhas será divulgada no próximo dia 9 de agosto.

Azul na ponte aérea Rio-SP

O desconto da Azul na Black Friday é 20%, válido para voos com embarques em 2018 (Airbus)

A Azul ocupar seus novos slots em CGH com jatos A320neo para 174 passageiros (Airbus)

Como mostram os dados da ANAC, a Azul reservou toda sua nova cota em Congonhas para operar na ponte aérea Rio-SP (com destino no aeroporto Santos Dumont). Os voos da companhia estão programados para começar entre 27 de outubro e 2 de novembro e valem até o final de março de 2020, quando será definido se as empresas entrantes podem continuar utilizando os horários no aeroporto.

Consultada pela reportagem sobre o registro dos voos no banco da ANAC, a Azul preferiu não comentar e afirmou que a decisão final será divulgada na próxima segunda-feira (9).


Passaredo focada em Ribeirão Preto

A Passaredo opera atualmente nove turbo-hélices ATR 72 (Divulgação)

A Passaredo opera com aeronaves turbo-hélice ATR 72 (Divulgação)

O sistema da agência antecipa que a Passaredo pode concentrar seus horários no aeroporto central de São Paulo em voos diários para Ribeirão Preto, onde fica a principal base da companhia regional.

Apesar dos registros na base da ANAC, a Passaredo ainda não confirma quais serão seus destinos a partir de Congonhas. Ao Arway, a companhia disse que “está em estudo, elaborando uma malha estratégica para operar no Aeroporto de Congonhas”.

MAP em até seis estados

Das novas entrantes em Congonhas, a MAP é a que pretende atender mais destinos com seus slots em Congonhas. De acordo com os dados da ANAC, a empresa já tem aprovados voos para Araraquara (SP), Bauru (SP), Ponta Grossa (PR), Dourados (MS) e Rio Verde (GO), a partir de 27 de outubro.

A companhia de Manaus também pediu permissões para voar de Congonhas para Rondonópolis (MT) e Campos dos Goytacazes (RJ), mas esses trechos ainda não foram aprovados pela ANAC.

Assim como a Passaredo, a MAP vai operar em congonhas com o ATR 72 (MAP)

As empresas que solicitam voos em Congonhas precisam comprovar os requisitos exigidos pelo operador aeroportuário e o órgão de controle de espaço aéreo. Com a aprovação dessas partes, a ANAC libera o voo solicitado pela companhia.

A assessoria de imprensa da MAP confirmou ao Airway os planos de voar para os destinos registrados no sistema da ANAC, mas ressaltou que podem haver mudanças até o dia 9 de agosto. A companhia ainda está analisando quais destinos podem ser mais rentáveis e como atendê-los, disse o representante da empresa.

Two Flex no interior de SP

A TwoFlex possui a maior frota de monomotores Cessna 208 Grand Caravan do Brasil (Divulgação)

Operando a partir da pista auxiliar de Congonhas, a Two Flex aparece no sistema da ANAC com voos para Barretos, Bauru e Franca. A empresa aérea de Jundiaí voa com monomotores Cessna Caravan com capacidade para nove passageiros.

A assessoria de imprensa da companhia respondeu ao Airway que pretende voar para os destinos solicitados e também para o aeroporto de Jacarepaguá (RJ), que ainda não aparece no sistema da ANAC.

Veja mais: Quarto protótipo do jato chinês C919 realiza voo inaugural