O aeroporto de Congonhas é o mais rentável sob controle da Infraero (Thiago Vinholes)

Congonhas é o segundo aeroporto mais movimentado do Brasil, atrás apenas de Guarulhos (Thiago Vinholes)

O Aeroporto de Congonhas, em São Paulo (SP), voltará a receber voos internacionais, apontou o jornal Valor Econômico. Segundo a publicação, a Infraero planeja conduzir uma “experiência-piloto” entre os dias 9 e 18 de março. O período coincide com as datas da versão latino americana do Fórum Econômico Mundial, que será realizado da capital paulista.

As operações internacionais, no entanto, serão restritas somente a aviação executiva. De acordo com a reportagem, a Receita e Polícia Federal já concordaram em montar postos de imigração e de inspenção aduaneira pelo prazo determinado.


“Hoje um empresário estrangeiro que venha para uma reunião de negócios em São Paulo só pode pousar em Guarulhos ou em Viracopos”, afirmou Antônio Claret, presidente da Infraero, ao Valor. O objetivo, segundo Claret, é tornar permanente as operações internacionais para aeronaves executivas, algo que não acontece em Congonhas há dez anos.

O presidente da Infraero ainda salientou que não planeja estender a chegada ou partida de voos internacionais para a aviação comercial. Congonhas operou voos comerciais internacionais entre 1959 e 1985, ano em que voos oriundos ou partindo para outros países foram transferidos para o Aeroporto Internacional de Guarulhos.

Veja mais: Companhias brasileiras transportaram 99 milhões de passageiros em 2017