O pedido da Helvetic Airways por 12 aeronaves é avaliado em US$ 730 milhões (Embraer)

O pedido da Helvetic Airways por 12 aeronaves é avaliado em US$ 730 milhões (Divulgação)

A companhia aérea Helvetic Airways, da Suíça, deu continuidade a sua carta de intenções com a Embraer anunciada durante o Farnborough Air Show, em julho deste ano, na Inglaterra, e anunciou nesta quarta-feira (26) a compra de 12 jatos E190-E2. O contrato é avaliado em US$ 730 milhões, mas o valor pode chegar até US$ 1,5 bilhão se a empresa suíça for adiante com a opção de compra de mais 12 modelos E190-E2 ou E195-E2.

A aquisição dos novos aviões da Embraer faz parte de um plano de renovação de frota da Helvetic Airways: a companhia é uma dos últimos operadores do Fokker 100 na Europa, com cinco jatos em serviço. Os E190-E2 também substituir os E190 de primeira geração usados pela empresa suíça.


Os 12 jatos adquiridos pela empresa suíça estão programados para serem entregues entre o final de 2019 e o outono de 2021 (o outono europeu acontece entre setembro e dezembro). O próximo cliente do E190-E2 será a companhia Air Astana, do Cazaquistão.

E-Jets 2

O E190-E2 é o primeiro modelo da nova família E2 da Embraer. A aeronave traz uma série de avanços que reduzem seu consumo de combustível em até 20% comparado ao modelo da primeira geração. O novo jato estreou na aviação comercial em abril deste ano com a companhia aérea Widerøe, da Noruega, que já conta com três aeronaves em serviço.

A Helvetic Airways é um dos últimos operadores do Fokker 100 na Europa (Divulgação)

A Helvetic Airways é um dos últimos operadores do Fokker 100 na Europa (Divulgação)

O próximo modelo E2 será a nova geração do E195, o maior avião comercial já desenvolvido no Brasil, com 41,5 metros de comprimento e capacidade para até 146 passageiros. O primeiro operador da aeronave será a companhia Azul – a empresa encomendou 51 aviões.


Segundo o relatório comercial mais da recente da Embraer, divulgado em julho, o E190-E2 soma 122 pedidos (50 pedidos firmes e 72 opções e compra) e o E195-E2 tem mais 143 unidades encomendadas (80 pedidos firmes e 65 opções de compra).

O E190-E2 pode voar por mais de 5.300 km (Thiago Vinholes)

O E190-E2 estreou em abril deste ano com a Widerøe (Thiago Vinholes)

A família E2 será concluída com o E175-E2, previsto para chegar ao mercado a partir de 2021. O menor modelo da nova série vai estrear com a companhia aérea regional SkyWest, dos Estados Unidos. A empresa americana, até o momento único cliente do novo E175, fez um pedido por 100 aeronaves.

Veja mais: Azul prepara chegada de Airbus A320neo com pintura cor-de-rosa