Conseguir economizar em voos é possível, mas requer paciência e dedicação

Conseguir economizar em voos é possível, mas requer paciência e dedicação

Assim como o voo parece algo inexplicável, o mistério para se conseguir comprar passagens aéreas por um preço mais baixo também atormenta a maioria dos passageiros. E o que já era indecifrável no passado ficou ainda mais complicado nos últimos anos, quando as companhias passaram a criar dezenas de tarifas, cláusulas e condições para emitir um bilhete.

A definição das tarifas é tarefa de um grupo restrito em cada companhia aérea, que desenha inúmeras estratégias para conseguir tornar o voo mais rentável para sua empresa. E dá-lhe algoritmos para distribuir esses lugares no avião de forma a atrair clientes durante toda a “janela de venda”, que geralmente começa quase um ano antes de as portas da aeronave se fecharem.



Não é à toa que lendas sobre dicas e sacadas para comprar mais barato se espalhem pela internet. A maior parte delas não responde a grande questão: é possível conseguir pagar menos por uma passagem aérea?

Airway investigou o assunto e traz a seguir algumas dicas que podem lhe ajudar ao menos a entender esse mecanismo. A primeira conclusão é que não existe fórmula mágica que aponte o dia perfeito para fechar uma compra. Mas a boa notícia é que há várias ferramentas online que fazem parte desse trabalho para você.

Confira a seguir o que descobrimos:

É possível saber quando uma passagem aérea estará mais barata?

Não. Compare a definição do preço da passagem com a bolsa de valores. Um dia as ações de determinada empresa podem ter chegado ao fundo do poço, mas nada impede que o dia seguinte não seja ainda pior. Ou seja, o importante é ter em mente a faixa de preço que essa passagem custa. Caso você note que ela está próxima do valor mais baixo compre.

Existe uma época em que as passagens ficam mais baratas?

Sim. Segundo sites que pesquisam diariamente os preços de tarifas aéreas, elas começam a ser vendidas num patamar um pouco mais caro que o habitual. Com o passar do tempo, esses valores vão caindo lentamente até que alguns meses antes do voo chegam ao seu menor nível. Daí em diante começam a subir de forma veloz até chegarem a valores absurdos dias antes da decolagem.

Segundo o site Cheapair, esse período mais acessível ocorre cerca de quatro meses antes da data do voo e se prolonga por três meses – isso, claro, no mercado norte-americano, o mais concorrido do mundo.

Mas engana-se que pensa ser um movimento contínuo: “a variação de tarifas nesse período pode ocorrer a cada quatro dias e meio”, diz reportagem do site. Em outras palavras, não há um dia certo para descobrir o melhor preço.

Valores encontrados para voos nacionais

Valores encontrados para voos nacionais

Como saber quando o preço chegará ao nível mais baixo?

Não há como. A sugestão é que você entre diariamente no site da companhia que pretende voar e pesquise várias vezes. E tenha em mente que se encontrar algum preço convidativo esteja preparado para comprar, afinal ele pode não continuar lá numa segunda pesquisa.

Uma outra alternativa é utilizar sites que pesquisam preços de passagem, como o Kayak, e usar o serviço em que você define quanto quer pagar. Caso o sistema encontre uma tarifa nesse valor lhe avisará automaticamente. Isso não impede que você acabe esperando eternamente caso tenha estipulado um valor muito baixo.

Comprar passagem nas últimas horas pode ser uma boa saída para encontrar lugares vagos?

Pouco provável. Embora exista, a chance de encontrar um lugar por preço promocional em cima da hora é rara. “As companhias preferem vender uma passagem para um passageiro desesperado por US$ 1.000 a vender 10 lugares vagos por US$ 100”, explica o citado site.

Comprar passagem com muita antecedência vale a pena?

Não. Em geral, os preços são um pouco mais altos em média logo que o sistema abre para vendas. A companhia não tem como precisar os custos que terá num voo que ocorrerá dez meses depois, então é mais seguro estabelecer uma faixa de preços um pouco acima do normal. A exceção ocorre na Europa, por exemplo, pelo fato de ser um destino muito disputado, as passagens são vendidas com antecedência.

Valores encontrados para voos internacionais

Valores encontrados para voos internacionais

Dias e horários alternativos ajudam a encontrar preços menores?

Verdade. De acordo com o site Flightfox, terças, quintas e sábados são os dias mais propícios a encontrar preços menores. Já a segunda, sexta e domingo, os mais concorridos. Horários ruins também costumam ter valores mais convidativos.

Oferta de lugares influencia no preço?

Sem dúvida. Rotas em que são usados aviões maiores ou que têm maior concorrência acabam criando um ambiente mais favorável para ofertas mais acessíveis.

Classes de tarifas são uma boa forma de economizar?

É verdade, mas embute-se aí os riscos. Se você tem disponibilidade de embarcar sem que haja grande chance de imprevistos elas podem ser uma boa saída, mas se você não tem tanta certeza do ritmo do seu cotidiano, uma passagem barata, mas com diversas restrições pode ser um tiro no pé. As taxas de cancelamento ou de mudança de voo podem não só eliminar sua vantagem inicial como até virar um prejuízo maior no final.

Voos internacionais têm o mesmo comportamento dos nacionais?

Não. Como são mais restritos e exigem mais planejamento, os voos para o exterior acaba tendo menos variação durante os meses que precedem a decolagem. Ou seja, o ideal é que você não deixe para comprar com menos de três meses da data de embarque.

Quanto mais dias, mais planejamento é preciso

Quanto mais dias, mais planejamento é preciso

O que fazer, então?

  • Reserve uma semana com antecedência mínima de quatro meses da data desejada para pesquisar tarifas.
  • Defina um valor ideal e um valor máximo que deseja pagar, assim você terá como decidir rapidamente se uma tarifa é barata.
  • Esteja pronto para fechar uma compra quando, por ventura, encontrar um preço atraente.
  •  Se o destino for no exterior, não vá apenas nas companhias que fazem o voo direto, que costumam ser mais caros. Há várias outras empresas que oferecem voos com conexão e cobram menos.
  • Tenha cuidado com as condições de determinada tarifa. Ela pode acabar saindo mais caro no final.
  • Pesquise o preço em sites como Kayak e Decolar, mas não deixe de conferir se o menor preço não pode ser encontrado no próprio site (ou 0800) da companhia. Às vezes as taxas cobradas por esses sites pode tirar parte da vantagem obtida.

Veja também: Companhias estrangeiras que voam para o Brasil

Tem algum experiência positiva sobre comprar passagens? Compartilhe em nossos comentários.