O SkyCourier é avaliado em cerca de US$ 5,5 milhões (Divulgação)

O SkyCourier é avaliado em cerca de US$ 5,5 milhões (Divulgação)

O grupo norte-americano Textron Aviation apresentou nesta semana uma maquete de cabine do Cessna SkyCourier em tamanho real na feira de aviação executiva NBAA-BACE, em Orlando, nos Estados Unidos. O mocape exposto na exibição mostra a aeronave na configuração de passageiros.

“O Cessna SkyCourier foi projetado para ser um turbo-hélice versátil e de grande utilização, com carga útil significativa para realizar uma variedade de missões”, disse Rob Scholl, vice-presidente sênior de vendas e marketing da Textron.



O SkyCourier é projetado para transportar até 19 passageiros em assentos com 32 polegadas (80 cm) de espaçamento. A maquete também apresenta os compartimentos de bagagem suspensos no cabine e a área de carga na parte traseira. A fabricante ainda destaca que as poltronas contarão com portas USB para recargas de dispositivos eletrônicos e grandes janelas.

“Desde o anúncio do Cessna SkyCourier no ano passado, observamos o interesse contínuo das operadoras em busca de uma aeronave moderna capaz de operações e configurações flexíveis”, observou Scholl. “O retorno deles nos permitiu otimizar muitos dos recursos da aeronave, permitindo que entregássemos uma plataforma pronta para a missão.”

O SkyCourier tem espaço para transportar até 19 passageiros (Divulgação)

O SkyCourier terá espaço para transportar até 19 passageiros (Divulgação)

“Cessnão”

O SkyCourier está sendo desenvolvido para cumprir essencialmente as mesmas tarefas que já são realizadas pelo consagrado monomotor Cessna Caravan, mas oferecendo praticamente o dobro em desempenho. Além da versão de passageiros para atender a aviação regional, o novo bimotor também será oferecido em uma variante para transporte de cargas com capacidade para até 6.000 libras (2.721 kg).

O SkyCourier será impulsionado por motores turbo-hélice Pratt & Whitney PT6, um dos propulsores mais confiáveis da indústria aeronáutica e que também é utilizado no Caravan. De acordo com o fabricante, o novo avião poderá voar a velocidade de cruzeiro de 370 km/h e percorrer 1.440 km.

(Divulgação)

Imagem do compartimento de cargas do SkyCourier na versão para passageiros (Divulgação)

O primeiro voo do SkyCourier é programado para 2019 e sua estreia na aviação é prevista para 2020. O primeiro cliente da aeronave será a companhia de carga FedEx, que encomendou 100 unidades.

Concorrente é desenvolvido no Brasil

O novo bimotor da Cessna será uma grande novidade em um segmento que há muito tempo não recebe um avião 100% novo e com capacidades superiores. A maioria das aeronaves que competem na categoria dos aviões utilitários, também conhecidos como commuters, são projetos dos anos 1960 e 1980, como são os casos dos tradicionais Twin Otter, da canadense Viking Air, e o alemão Dornier Do-228.

Um dos poucos projetos atuais com capacidade de competir em condições de igualdade com o SkyCourier é o também bimotor ATL-100 da Desaer, empresa de São José dos Campos (SP) fundada no final de 2017. A companhia do interior de São Paulo está desenvolvendo o que ela chama de “substituto” do antigo Embraer Bandeirante, que completa 50 anos neste mês.

A versão comercial do ATL-100 tem espaço para até 19 passageiros (Divulgação)

A versão comercial do ATL-100 tem espaço para até 19 passageiros (Divulgação)

O ATL-100 ainda está em fase embrionária e a fabricante ainda busca parcerias e formas de financiamento para tornar o projeto realidade. O objetivo da Desaer é lançar o bimotor em cerca de 5 anos.

Veja mais: FAB segue tentando vender caças Mirage 2000 desativados em 2013