A British Airways tem 12 A380 em sua frota e se diz interessada em aviões usados do modelo (Laurent ERRERA)

O CEO do grupo IAG (International Airlines Group), o irlandês Willie Walsh, revelou em entrevista ao site alemão Aero Telegraph que a British Airways tem interese em alugar seis A380 usados para ampliar a frota do modelo de grande capacidade.

O maior avião de passageiros do mundo teve o fim de sua produção anunciado pela Airbus recentemente. Desde então, algumas clientes do A380 já planejam sua aposentadoria enquanto duas unidades começaram a ser desmontadas na Europa devido à falta de possíveis interessados.


Para Walsh, cujo grupo comanda não só a British Airways como a Iberia, Aer Lingus, Vueling e Level, o A380 é um bom avião, mas o custo de leasing é irreal sobretudo na renovação de contrato. “Se conseguirmos o preço certo mais seis Airbus A380 fariam sentido”, afirmou – hoje a BA possui uma frota de 12 jatos desse modelo.

A321XLR e 737 MAX

O CEO da IAG também comentou sobre outras aeronaves estudadas pela empresa entre eles o A321XLR e o 737 MAX. Sobre a versão de longo alcance do Airbus, Walsh diz que o grupo está muito interessado caso ele seja de fato confirmado pela fabricante europeia.

A321 da Iberia: companhia pode ser cliente da versão XLR, cotada para ser lançada na semana que vem (Lumikus1)

O A321XLR, no entanto, seria uma boa alternativa para a Aer Lingus pela capacidade de passageiros enquanto na Iberia ela faria bom uso do seu alcance extra. A variante deve ser anunciada em Le Bourget na semana que vem. O CEO da IAG chegou até citar Recife como um destino possível com o novo Airbus.


Sobre o 737 Max, Walsh fez vários elogios ao avião. “Não teria nenhum problema em viajar a bordo de um Boeing 737 Max, eu me sentiria confortável”, disse. Hoje o grupo não utiliza mais a aeronave da Boeing, que foi bastante numerosa na British Airways e na Aer Lingus no passado.

O executivo irlandês considera adotar o 737 Max na companhia aérea low cost Vueling que atualmente tem uma frota apenas de aviões da Airbus. Além disso, cogitou utilizar o jato da Boeing nas rotas a partir do aeroporto de Gatwick, onde suas gerações anteriores voavam.

737 MAX 8: British Airways pode voltar a encomendá-lo assim como a Vueling (Boeing)

E190-E2 ou A220?

Walsh também comentou sobre a renovação de frota da BA CityFlyer, que tem seus hubs nos aeroportos London City e de Edimburgo. Hoje a empresa tem uma frota exclusiva de aviões da Embraer, com seis E170 e 17 E190. O CEO da IAG disse que o grupo analisa dois aviões, o E190-E2, nova geração do jato, e o Airbus A220, ex-C Series, da Bombardier.

Segundo ele, serão encomendados 26 aviões, mas Walsh não quis indicar se há um modelo preferido. “Ambos são produtos muito bons e eu não tenho um favorito ainda”, afirmou, adiantando que a escolha deverá ser definida nos próximos meses.

A subsidiária BA CityFlyer voa com uma frota exclusivda da Embraer (Aleem Yousaf)

Veja mais: Emirates planeja aposentadoria do A380 para 2030