A Aerolineas Argentinas é responsável por 80% das viagens domésticas na Argentina (Divulgação)

A Aerolineas Argentinas é responsável por 80% das viagens domésticas na Argentina (Divulgação)

A companhia aérea Aerolineas Argentinas será comandada por uma executiva brasileira. Isela Constantini deixou o comando da General Motors no país aceitou o pedido de Maurcio Macri, novo presidente da Argentina, para assumir o posta da empresa, que é uma estatal.

Isela nasceu no Brasil, mas é filha de argentinos e viveu boa parte de sua juventude na terra de seus país. Aos 44 anos, a brasileira-argentina é considerada uma das executivas mais importantes da América do Sul. Em 2014, ela também assumiu o comando da Adefa, a associação dos fabricantes de automóveis da Argentina.


A executiva terá um grande trabalho a frente da Aerolineas Argentinas, que acumula prejuízos na ordem de US$ 340 milhões. A companhia continua operando graças a um subsídio do governo de US$ 1,2 milhão por dia. Na previsão orçamentária apresentada pelo Ministério da Economia da Argentina, a empresa receberá um investimento de US$ 440 milhões em 2016.

A Aerolineas Argentinas e sua subsidiária Austral é responsável por 80% dos voos domésticos na Argentina e detém uma fatia de 40% nos trechos internacionais no mercado local.

Veja mais: Primeiro jato comercial chinês entra em operação